42) A Mulher Cananéia 
 
Mateus 15:21-28 (Mc 7:24-30). 
 
Explicação e ensinamento: 
Depois da primeira multiplicação dos pães, aos 5000 homens, o Senhor havia falado, em Cafarnaum, sobre o pão do céu e do alimento verdadeiro (Jo 6:27¬71). Mais tarde falara da mesquinha tradição dos anciãos (Mt 15: 1-20). Os fariseus, ofendidos com essas palavras, procuravam matá-LO. 
O Senhor deixa os termos de Israel e vai rumo norte, para as bandas de Tiro e Sidom. Estes dois lugares são tidos ao mesmo nível de Sodoma e Gomorra, no que se refere ao grau de impiedade, longe do arrependimento (Leia Mt 11:21-¬23). A mulher, que era uma Cananéia ou, conforme Maréos, uma grega ou siro-fenícia (que vem a ser a mesma coisa), pertencia a uma geração amaldiçoada (Dt. 7: 1-2). Ela invoca o Senhor Jesus, como sendo "Filho de Davi". A verdade é que exatamente como tal Ele teria que julgá-la (Lc 1:69-71; Salmo 21:7¬10), visto que era um ministro da circuncisão para confirmar as promessas feitas aos pais (Rm 15:8). 
A mulher veio na profunda convicção de sua necessidade, e espera a misericordiosa ajuda do Senhor, em cujo poder ela confia. O Senhor provou duramente a fé da mulher. Ele conhecia a fé dela. O Senhor, inicialmente, não respondeu nada, e quando o fez dirigiu-se somente aos discípulos: 
"Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel" . Mas a pobre pagã se aproxima cada vez mais e se prostra aos pés d'Ele e O adora. Então o Senhor diz: "Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos" ("Pão" significa as preciosas bênçãos" . "Filhos" quer dizer: "Israel". "Cachorrinhos" significa: "gentios" impuros). A mulher gentia aceita estas palavras tão profundamente humilhantes, aplicando-as a si mesma, e anseia pelas migalhas da rica mesa do Senhor. 
Vejamos o que o Senhor havia atingido pela Sua aparente aspereza: Havia conseguido colocar a mulher, para o bem dela mesma, na posição correta perante Deus, isto é, o lugar de absoluto desmerecimento. E é somente quando se chega a este ponto, que a graça, e só ela, pode salvar. Ao mesmo tempo o Senhor evidencia a magnífica fé da mulher. A essa fé Ele corresponde de todo o coração, na sua graça ilimitada (Rm 10:11-13; 15:9). 
Resumo: no início do capítulo o Senhor aponta a hipocrisia dos fariseus e dos sacerdotes (Cap. 15:3-9). A seguir aponta a má situação do homem em geral (coração mau); e por fim o coração de Deus, manifestado n'Ele (em Jesus) que age em graça tal que se eleva acima da maldição que faz sobre a criatura humana (exemplificada na mulher Cananéia). Que maravilhosa graça! (Jo 6:37). 
 
Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com