"Bom, em certo sentido não existirá fim. O governo de Cristo é um governo eterno (Daniel 2, 44; 7,14.27). Também dos santos nós lemos que terão um governo eterno (Ap 22, 5). Porém, depois dos mil anos, será modificado o caráter desse Reino. Lembre-se de que durante o milênio, ainda não haverá uma condição perfeita aqui na terra. 12: Paz e justiça reinarão ali (Isaías 32,1). Mas ainda não "habitarão" ali como há de ser na nova terra (lI Pedro 3, 13).22: Durante o milênio ainda haverá pecado na terra, mesmo que não tão acintoso, porque Satanás estará preso e sentir-se-á o poder e a majestade de Cristo; somente pecadores obstinados serão amaldiçoados. 
(Isaías 65, 20; Salmo 101, 8). No final do Reino de paz, revelar-se-á que, a maioria dos povos, na terra, apesar das bênçãos, não se converteu realmente, porém submeteu-se ao Senhor com fingimento (Salmos 66, 3; Ap 20,7¬10). 32 Até os santos que habitarem na terra, durante o Reino de paz, terão corpos mortais; mesmo que não morram, estão submetidos à lei da morte; ainda serão mortos inimigos, enquanto a morte igualmente, ainda não entregou os mortos incrédulos; como se vê em Ap 20, 5-15, estes mortos ressuscitarão depois dos mil anos, para comparecer ao julgamento diante do trono branco. Por isso, diz-se em I Co 15, 25-28: "Porque Ele, Cristo, precisa reinar, até que todos os seus inimigos estejam a Seus pés. O último inimigo a ser vencido é a morte (Ap 20, 14). Pois tudo Deus pôs a Seus pés. Leia agora o verso 24: "Então virá o fim, quando Ele entregar o Reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder". E depois, o final em verso 28: 
"Quando, porém, todas as cousas lhe estiverem sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as cousas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos." Com isso, inicia-se a condição eterna, na qual o governo do Filho, como tal, termina, mas na qual Deus (Pai, Filho e Espírito Santo)."
 
"E qual será a posição da Igreja na condição eterna?" 
 
"Já vimos que, por toda a eternidade, sua morada será na Casa do Pai. Mas, se ela também vai reinar eternamente (Ap 20,5) deverá ter alguma relação com a nova terra, que será criada (Cap 20,11; 21,1; Hb 12, 27; II Pedro 3, 12-13). Em Ap 21,1-8, lemos no que consiste esta relação. Podemos ver ali, depois da criação de novos céus e nova terra, a cidade santa, a Nova Jerusalém, descendo do céu, da parte de Deus, preparada como uma noiva para o seu noivo (Versos 2, 9 e 10). 
Depois de mil anos, a Igreja ainda tem a mesma glória invariável, como no seu casamento! Ela desce do céu, mas não lemos que vem à terra, Sua morada é no céu. Entretanto, existe uma ligação; Deus habita no céu, mas também habitará com os homens na nova terra - verso 3. E como? Deus habitará eternamente na Igreja, o templo de Deus (I Co 3, 16; II Co 6, 16), e será neste templo que Deus habitará entre os homens: "O tabernáculo de Deus entre os homens". Preste atenção: aqui está escrito 'Tabernáculo" ou seja, "Tenda" e não templo; penso que isto exclui o pensamento de que a Igreja tenha, na nova terra, um lugar fixo. Não; os "homens" habitarão na nova terra; esses são todos os salvos, de todas as dispensações, desde Adão, com exceção da Igreja, pois sua morada é no céu; na nova terra, ela será somente uma tenda, ou seja, uma morada de Deus, não fixa, mas móvel. É difícil para nós imaginarmos essa situação perfeita de então, mas poderíamos ver uma semelhança na escada de Jacó; uma ligação direta entre o céu e a terra." 
 
"Isso tudo é realmente difícil, mas não faz mal. Aconteça o que acontecer, seja como for, nada poderá ser comparado com esta gloriosa realidade: "Estaremos para sempre com o Senhor"
 
"Eu sou a raiz e a geração de Davi, a brilhante estrela da manhã. O Espírito e a noiva dizem: Vem. Aquele que tem sede, venha, e quem quiser receba de graça a água da vida.
Aquele que dá testemunho destas cousas diz: Certamente venho sem demora, Amém, Vem, Senhor Jesus!"
 
Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com