B

 

 

BAAL (1) Originalmente esse termo significava: “Patrão, Senhor ou Marido”. Posteriormente tornou-se o nome próprio da principal divindade dos fenícios e dos cananeus. Era o “Deus da Fertilidade”.

Baal (2) Filho de Reaías, neto de Micas, bisneto de Semei, trineto de Gog, tetraneto de Joel e descendente de Rúben.

Baal (3) Filho de Jeiel e de Maaca e descendente de Benjamim.

Baal Berit Termo hebraico que significa: “Senhor do pacto”. Era uma das divindades pagãs.

Baal Farasim, em hebraico, é o plural de “farés”, que significa: ”ruptura, brecha”. Disso resultou o termo composto “Senhor das Rupturas”.  É uma localidade de posição incerta, porém, pelo contexto, acredita-se que estivesse no Vale de Rafaim, nas proximidades de Jerusalém.  Foi ali que Davi desbaratou os filisteus na sua primeira vitória após ter sido coroado rei.

BAAL FEGOR Obscena divindade pagã de Moab. São Jerônimo relaciona-a com Priápo, divindade do paganismo clássico.

BAAL GAD Localidade que tomava o nome de um santuário da divindade (Baal) Cananéia chamada Gad (Fortuna). Alguns acreditam ser a atual Hasbéia, na encosta ocidental do monte Hermon. Outros acreditam ser a hodierna Baal-Bek.

BAAL HAMON Nome mais simbólico que real de um desconhecido lugar da Palestina.

Baal Hasor Localidade situada a 8 km ao sul de Silo. Atualmente é chamada de Tel ’ Asur.

BAAL MEON Localidade que outrora pertencia ao reino do soberano Seon e depois ao território da tribo de Rúben. Situava-se na Transjordânia, na região compreendida pelos rios Arnon e Jaboc.

Baal Salisa Localidade situada a 22 km ao norte de Lida e a igual distância, a sudoeste, de Siquém, no território da tribo de Efraim. Atualmente, nessa região, encontram-se as ruínas de Seresia e de Kefer-Tilt, cujos nomes poderiam derivar de Salisa.

Baal Sefon Região litorânea do Mar Vermelho

Baal Tamar Localidade situada 1 km a nordeste de Gabaá (Tell-El-Ful), no território da tribo de Benjamim. No século IV d.C. era conhecida como Bet-Tamar e, provavelmente, seja a atual Ras Tawil.

Baal ZEBUB (bAALZEBU) Nome que significa: “Senhor das Moscas”. Era uma divindade Cananéia. Nos Evangelhos, em grego, o nome é grafado como Belzebu e passou a ser sinônimo de “Príncipe dos Demônios”. Textos antigos, em fenício, trazem “Zebul” ou “Zebel” que é nome ou o título de divindade e levam a crer que Baalzebu seja a forma genuína que depois foi deformada em Baalzebub.

BAALA O outro nome de Cariat-Jearim. Ver Cariat-Jearim.

Baalanã Filho de Acobor foi o sucessor de Saul (homônimo do rei Saul) no trono de Danaba.

BAALAT BEER Provavelmente seja outra forma de grafar Baalot. Ver Baalot.

Baalat Localidade que integrava o território da tribo de Dã.

Baalhnan Natural de Geder era o supervisor das oliveiras e dos sicômoros durante o reinado do rei Davi.

Baalia Natural de Haruf e membro da tribo de Benjamim foi um dos que seguiram Davi enquanto ele era perseguido pelo rei Saul.

Baaliada Filho de Davi, neto de Jessé, bisneto de Obed, trineto de Booz, tetraneto de Salmon e descendente de Judá. Baaliada foi um dos filhos que Davi teve em Jerusalém.

BAALIS Rei dos amonitas foi o mandante do assassinato de Godolias, governador da Judéia, após a queda de Jerusalém ante os Caldeus.

Baana (1) Filho de Ailud era o “prefeito” de Tamac, Meguido, Jecmam e do território de Betsã, abaixo de Jezrael até Bet-Meúla, durante o reinado de Salomão.

Baana (2) Filho de Husi era o “prefeito” do território de Aser durante o reinado de Salomão.

Baana (3) Natural de Remon de Berot, sob jurisdição Benjaminita, Baana era um dos chefes militares de Isbaal, o filho e herdeiro de Saul. Baana e Recab mataram Isbaal e ao apresentarem a cabeça do mesmo ao rei Davi foram condenados à morte e executados.

BAANA (4) Pai de Sadoc era o ancestral de uma das famílias que retornaram do exílio babilônico.

Baara Uma das esposas que foram rejeitadas por Saaraim, membro da tribo de Benjamim.

Baasa Filho de Aías, da tribo de Issacar, conspirou contra Nadab, matou-o e lhe sucedeu no trono do "Reino de Israel". Baasa reinou por vinte e quatro anos e cometeu vários pecados contra Javé, assim como toda a sua família.

Baasías Filho de Melquias, neto de Atnai, bisneto de Zara, trineto de Adaia, tetraneto de Etan e descendente de Gerson e de Levi.

Babel Em hebraico o verbo “Confundir” é dito “balal”. Disso poder-se-ia formar o substantivo “Babel” que significa: “Confusão”. Esse nome coincide com o da localidade onde os semitas que desciam da região alta do Ararat tentaram construir uma torre que atingisse o céu, sendo castigados por Javé com a mistura dos idiomas, por essa pretensão arrogante. Babel foi uma das capitais do reino de Nemrod.

BABILÔNIA Uma das “Cidades-Estado” que surgiram com o desmembramento do Império Acádio, por volta de 1.950 a.C. Situava-se na margem oeste do rio Eufrates, no sul da Mesopotâmia, no noroeste do golfo Pérsico e ao norte do país Elam. Sua população era formada, basicamente, por povos cananeus de origem semítica que, com o tempo, formaram um poderoso império que dominou grande parte do antigo Oriente, inclusive a Palestina. Dessa dominação é que resultou o célebre “exílio babilônico” do qual os judeus só foram libertados quando o imperador persa, Ciro, conquistou essa cidade.

BACAIM Termo hebraico de forma plural e de significado incerto. Alguns o interpretam como nome de um lugar. Outros, que se trata de uma espécie de árvore.

Bacbacar É citado em "Crônicas" como descendente de Levi. Não há menção de sua ascendência direta.

      BACBUC Membro da classe dos “Oblatos” é citado em "Esdras" como o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia

Badacer O escudeiro de Jeú, o 10o soberano do "Reino de Israel". A sua linhagem genealógica não é conhecida.

Badan Filho de Ulam, neto de Feres, bisneto de Galaad, trineto de Maquir, tetraneto de Manassés e descendente de José. Em "Crônicas" é citado como membro da tribo de Benjamim, talvez, por laços de parentesco materno ou, então, por corrupção no texto.

BAGATÃ Um dos eunucos do rei Xerxes que conspiravam contra ele. Tendo sido descoberto por Mardoqueu, que o delatou, foi condenado à morte.

BAGOAS Citado em “Judite”, provavelmente, seria o confidente intimo do rei Artaxerxes III. Bagoas é um nome persa (derivativo de “baga” que significa Deus), tão comum aos eunucos da corte persa que acabou por tornar-se seu sinônimo.

BAGOI Um dos hebreus exilados que voltaram para a Judéia sob o comando de Zorobabel.

BAKBUKIAS Descendente de Levi e chefe de uma das famílias de levitas que serviam no Templo como “Porteiros” ou como “Cantores”, na época de Neemias governador e de Esdras Sacerdote.

Bal Hermon Provavelmente trata-se de um sinônimo de Baal-Gad. Ver Baal-Gad.

Bala (1) Filho de Azaz, neto de Sama, bisneto de Joel e descendente de Rúben.

Bala (2) Serva de Raquel, uma das esposas de Jacó. Bala foi a mãe biológica de Dã e de Neftali.

Bala (3) Localidade que era habitada pelos descendentes de Simeão. Também é chamada de Bela. Ver Bela.

Balaã Filho de Dison e neto de Seir, o horreu.

Balaão Filho de Beor, habitante em Petor, nas margens do rio Eufrates, Balaão era adivinho e ante o pedido de Balac para que amaldiçoasse os hebreus recusou-se a fazê-lo por temer a Deus. Balaão não era um profeta verdadeiro, mas sim um mágico que acabou sendo morto pelos hebreus.

Balac Filho de Sefor, rei de Moab e feroz inimigo do hebreus na época do Êxodo. Foi ele quem pediu a ajuda (que se mostrou inútil) do adivinho Balaão para barrar os israelitas.

Baladã Rei da Babilônia e pai de Merodac-Baladã.

Balan (BALA) Filho de Jadiael, neto de Benjamim, bisneto de Jacó, trineto de Isaac e tetraneto de Abrão.

BALDAD Também chamado de “Rei” em algumas versões, era oriundo de Suás, um povoado (ou uma tribo) da Iduméia ou de Aram, e um dos amigos de Jó que foram consolá-lo pela morte de seus filhos, pela sua ruína e pela sua enfermidade.

BALDAQUIM Espécie de trono cercado de suntuosa decoração.

Balot Localidade pertencente ao território da tribo de Judá. Situava-se no extremo sul, rumo à fronteira de Edom, no Negueb.

BALTASAR Em “Daniel” é citado como filho do rei Nabucodonosor II que, geralmente, é identificado com Nabônides que reinou a partir de 555 a.C. Em “Baruc” também é citado um Baltasar, mas há contradições históricas nos textos.

BALTESSAR (BALTESASSAR) O nome que foi dado ao Profeta Daniel quando ele foi convocado a prestar serviços na corte do rei Nabucodonosor. Baltesassar (que em acádio é grafado “Balat-Su-Usur”) significa: “Protegei [ó Deus] a sua vida”.

BAMA Provavelmente seja uma aliteração intencional do nome hebraico “Há-Bã-Mã” (lugar alto).

Bamot Baal Ou “Alturas de Baal”. Monte situado nas proximidades do monte Fasga, na Transjordânia.

Banaa Filho de Mosa, neto de Zamri, bisneto de Azmot, trineto de Alamat, tetraneto de Jaada e descendente do rei Saul. Algumas versões tratam-no como filho de Mosa, neto de Zamri, bisneto de Joada, trineto de Acaz, tetraneto de Mica e descendente do rei Saul.

Banaías (1) É citado em "Crônicas" como descendente de Simeão e um dos proeminentes líderes de sua tribo.

Banaías (2) Filho de Jojada (Joiada), era natural de Cabseel e graças a sua força descomunal e a suas façanhas militares tornou-se um célebre guerreiro. Consta que foi ele quem abateu os dois filhos de Ariel de Moab e, também, um egípcio gigantesco. Banaías era membro do chamado “Grupo dos Trinta” e foi nomeado pelo rei Davi como o chefe da guarda real. Era o comandante dos cereteus e dos feleteus.

Banaías (3) É citado em "Crônicas" como descendente de Levi e um dos “Porteiros” do Templo em Jerusalém.

Banaías (4) Natural de Faraton e descendente de Efraim era um dos chefes militares durante o reinado de Davi.

BANAÍAS (5) Descendente de Faat-Moab foi um dos líderes dos hebreus que retornaram do exílio babilônico

BANAÍAS (6) Descendente de Faros foi um dos chefes das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

      BANAÍAS (7) Descendente de Nebo e o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

BANAÍAS (8) O pai de Peltias, um dos líderes da corrompida Jerusalém que o Profeta Ezequiel enxergou na visão que teve graças aos querubins de Javé.

BANE BARAC Localidade situada a 5 km a leste de Jafa. Nas inscrições de Senaquerib é grafada Barnabarka e atualmente é chamada de Ibn-Ibrak.

Bani (1) Chamado de “O Gadita” era um dos componentes do grupo "Dos Trinta", a guarda pessoal do rei Davi.

Bani (2) Filho de Samer, neto de Mali (provável glosa), bisneto de Musi, trineto de Merari e tetraneto de Levi.

Bani (3) É citado em "Crônicas" como descendente de Farés e de Judá.

BANI (4) Filho de Hasabias, neto de Matanias, bisneto de Mica e descendente de Levi era o ancestral de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia.

BANINU Descendente de Levi era o ancestral de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

BÁQUIDES O general escolhido pelo rei Demétrio, dos Selêucidas, para escoltar e apoiar militarmente a Alcimo quando este pretendeu golpear a liderança de Judas Macabeu.

BAQUIM Provavelmente seja o mesmo que Bacaim. Ver Bacaim.

Bara Rei de Sodoma, uma das localidades destruída por Javé em razão da devassidão de seus costumes.

Barac Filho de Abinoem, descendente de Neftali e oriundo de Cedes, foi o coadjuvante da profetisa Débora nas lutas contra Jabin, rei cananeu que oprimia os israelitas. Foi um dos “Juízes Maiores”.

Baraca Natural de Anatot e membro da tribo de Benjamim, foi um dos que seguiram Davi enquanto ele era perseguido pelo rei Saul.

Baraia É citado em "Crônicas" como filho de Sama (Semei), neto de Elfaal, bisneto de Saaraim e de Husim e chefe de um dos clãs da tribo de Benjamim.

Baraias Filho de Sequenias, neto de Hananias, bisneto de Zorobabel, trineto de Fadaías, tetraneto de Jeconias e descendente do rei Josias.

Baraquia Filho de Asa, neto de Elcana e descendente de Levi. É citado em "Crônicas" como um dos “porteiros adidos” da "Arca da Aliança" no Templo de Jerusalém.

Baraquias (1) Filho de Samaá, neto de Micael, bisneto de Baasías, trineto de Melquias, tetraneto de Atnai e descendente de Gerson e de Levi.

Baraquias (2) Filho de Mosolan, neto de Zorobabel, bisneto de Fadaías, trineto de Jeconias, tetraneto de Joaquim e descendente do rei Josias. Foi o pai de Mesulam, um dos que ajudaram na reconstrução de Jerusalém, após o exílio babilônico, sob a supervisão de Neemias.

Baraquias (3) Filho de Mesilamot, foi um dos habitantes proeminentes do "Reino de Israel" que se opuseram à intenção de se escravizar os cativos do "Reino de Judá", na época da guerra movida e perdida pelo rei Acaz.

BARAQUIAS (4) Filho de Ado e pai do Profeta Zacarias.

     BARCOS Membro da classe dos “Oblatos” é citado em "Esdras" como o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia

Bared Filho de Sutala, neto de Efraim, bisneto de José, trineto de Jacó e tetraneto de Isaac.

Baria É citado em "Crônicas" como filho de Semei e descendentes de Gerson e de Levi. Cabe notar que em hebraico não existem os termos "netos, bisnetos" etc., portanto, os vocábulos "filho (s)", "irmão(s)", entre outros, podem significar "descendentes", "conterrâneos" etc.

BARJESUS Falso Profeta que habitava em Pafos. Barjesus era judeu e adotou o codinome de “Elimas” para causar maior impressão com seus ilusionismos. Porém, foi desmascarado pelo Apóstolo Paulo e como castigo ficou cego por certo tempo.

BARNABÉ (1) Colaborador do Apóstolo Paulo e seu companheiro nas suas viagens apostólicas.

BARNABÉ (2) De prenome José, era oriundo de Chipre e de descendência levitica. Era um dos Profetas e o seu ministério tinha, no novo sentido carismático, por tarefa essencial a exortação à edificação e à Consolação. O codinome Barnabé que significa: “Filho da Consolação” foi-lhe dado pelos Apóstolos.

BARRABÁS Judeu que fora preso por causa de uma tentativa de insurreição e por um homicídio. Barrabás foi posto em liberdade por um indulto que se dava em certas épocas e para atender ao apelo dos Fariseus que entre ele e Jesus, o Messias optaram pelo assassino para poderem legitimar a morte do Nazareno.

BARTIMEU O cego que é citado no Evangelho de Marcos e que foi curado por Jesus, o Messias.

BARTOLOMEU (NATANAEL) – Apóstolo Também conhecido como Natanael era natural de Caná, na Galiléia, e teria sido apresentado a Jesus, o Messias pelo Apóstolo Felipe que talvez fosse seu irmão. Bartolomeu pregou na Índia, na Armênia, Irã, Síria e por algum tempo na Grécia, junto com Felipe. A tradição diz que Bartolomeu trazia consigo o perdido “Evangelho Herético” de Matias (ou Mateus) escrito em hebraico e que diferia dos evangelhos gregos (Mateus, Marcos, Lucas e João) por considerar o Espírito Santo como a “mãe de Cristo” e Jesus, o Messias apenas como um irmão mais velho e líder da comunidade dos santos.

      BARUC (1) Membro da classe dos Sacerdotes e o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

BARUC (2) Filho de Coloze, neto de Hazaías, bisneto de Adaías, trineto de Joiarib, tetraneto de Zacarias e descendente de Farés e de Judá. Um dos líderes dos hebreus que se estabeleceram na Jerusalém reconstruída durante o governo de Neemias, após o exílio babilônico.

BARUC (3) Filho de Zabai e descendente de Levi foi um dos que ajudaram na reconstrução de Jerusalém, após o exílio babilônico, sob a supervisão de Neemias.

BARUC (4) Filho de Néria, neto de Maasias, bisneto de Sedecias, trineto de Hasadias e tetraneto de Helkias, era o fiel seguidor do Profeta Jeremias com quem foi arrastado para o Egito pelos judeus rebeldes. Porém, ao contrário do profeta, Baruc sobreviveu e mais tarde retornou à Judéia donde seguiu para a Babilônia para consolar os judeus deportados. Os judeus da Palestina e alguns da antiga igreja excluíram o seu livro do rol dos Livros Sagrados, porém, os judeus da Diáspora acolheram-no e anexaram-no ao livro do Profeta Jeremias, no volume dos “Profetas Maiores”.

Basã (BASAN) Reino governado por Og, situado entre Galaad, ao sul, e a terra dos Arameus, ao norte. Posteriormente esse território foi conquistado pelos hebreus. Basã também é o nome da fértil planície que se estende ao Ocidente do monte Haurã (atual Gebel Druz), a nordeste do lago Tiberíades (ou de Genesaré). Era chamada pelos gregos de “Batanéia” e atualmente é conhecida como “En-Nukra”.

BASCAMA O nome grego de Sicama, localidade situada no promontório do Monte Carmelo.

Bascat Localidade pertencente ao território da tribo de Judá. Situava-se na região de planícies

Basemat (1) Filha do heteu Elon, irmã de Nabaiot, esposa de Esaú e nora de Isaac.

Basemat (2) Filha do rei Salomão e esposa de um dos filhos de Aquimaás que era o “prefeito” do território de Neftali durante o reinado de Salomão.

     BASLUT (BASLOT) Membro da classe dos “Oblatos” é citado em "Esdras" como o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia

BATANÉIA O mesmo que Basã. Ver Basã.

Batuel (1) Filho de Nacor e de Melca, neto de Taré, bisneto de Nacor, trineto de Serug, tetraneto de Reu e sobrinho de Abrão. Batuel foi o pai de Labão e de Rebeca (esposa de Isaac), o avô paterno de Lia e de Raquel (esposas de Jacó) e o avô materno de Esaú e de Jacó.

Batuel (2) Localidade destinada à tribo de Simeão quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus.

Baurim Vila situada a oriente de Jerusalém, nos limites da tribo de Benjamin, na estrada que leva a Jericó.

BEAN Ver beanitas.

BEANITAS Habitantes de Bean ou Beon, localidade da região de Moab, na Transjordânia. Ou, então , uma tribo árabe pouco conhecida, que vivia de saques.

     BEBAI O ancestral de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia.

Becor Filho de Benjamim, neto de Jacó, bisneto de Isaac, trineto de Abrão e tetraneto de Taré.

Becorat Filho de Afia e descendente de Metri e de Benjamim. Becorat era o trisavô de Saul, o primeiro rei dos hebreus.

BECRI O mesmo que Bocri. Ver Bocri.

Becritas Sequazes de Becri.

     BEDAÍAS Um dos chefes das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

Beer Beeri Pai de Judite e sogro de Esaú, o filho de Isaac e neto de Abrão.

BEER ELIM Talvez seja a outra forma de grafar Beer, localidade situada na fronteira sul do país de Moab, na Transjordânia.

Beer Termo hebraico que significa: “Poço”. Provavelmente trata-se de Beerot. Ver Beerot.

Beera (1) Filho de Baal, neto de Reaías, bisneto de Mica, trineto de Semei, tetraneto de Gog e descendente de Rúben. Beera era um dos líderes rubenitas e foi exilado por Teglatfalasar, monarca assírio.

Beera (2) Filho de Sofa, neto de Hotam, bisneto de Heber, trineto de Beria e tetraneto de Aser.

BEEROT Localidade vizinha de Betel, cerca de 16 km ao norte de Jerusalém. Geralmente é identificada a atual El-Bire. Em “Macabeus” é grafada Beret.

Beesterá “Cidade refúgio” cedida pela meia tribo de Manassés para os levitas que descendiam de Gerson, os Gersonitas.

BEL É o nome babilônico de Baal, a principal divindade do paganismo semítico.

Bela (1) Filho de Benjamim, neto de Jacó, bisneto de Isaac, trineto de Abrão e tetraneto de Taré.

Bela (2) a) Filho de Beor e rei de uma das regiões do território de Edom. b) Localidade citada no "Gênesis" como um dos envolvidos “na guerra dos cinco reis”. Posteriormente teve o seu nome mudado para Segor e após a conquista da Palestina pelos hebreus foi destinada à tribo de Simeão.

Belaam A outra forma de grafar o nome da cidade de Jeblaam. Ver Jeblaam.

BELÉM DA JUDÉIA Localidade que ainda conserva esse nome e que se situa ao sul de Jerusalém e a nordeste de Etam. Foi a terra natal do Rei Davi e de Jesus. É chamada de “Belém de Judá” para diferenciá-la da homônima que se situava no território de Zabulon.

Belga (1) Levita que descendia de Caat e que exercia as funções de Sacerdote no Templo de Jerusalém quando da assunção do rei Davi ao trono de Israel.

BELGA (2) Um dos líderes da classe dos Sacerdotes que voltaram do exílio babilônico sob a liderança de Zorobabel. Belga era o ascendente de Samua.

      BELGAI Um dos líderes da classe dos Sacerdotes e o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

BELIAL Termo hebraico que significa “abjeto, perverso”. Disso resultou o nome próprio de um dos demônios.

BELMAIN Localidade que se situava a 7 km de Dotain, na planície de Esdrelon. É uma variante de Jeblaam. Ver Jeblaam.

BELSAN Um dos hebreus exilados que voltaram para a Judéia sob o comando de Zorobabel.

BELSASSAR O rei Belsassar que se vangloriava de ser “filho de Nabucodonosor”, provavelmente, era, na verdade, filho do usurpador do trono chamado Nabunaid para quem governava esporadicamente. Belsassar foi assassinado e o rei persa chamado Dario tomou a Babilônia. Ver Nabunaid.

Ben adad I É o terceiro sucessor de Rezon, que sob o reinado de Salomão sacudiu o jugo dos hebreus e se fez proclamar rei de Damasco. Ver Ben Hadad.

Ben Ami Termo hebraico que significa: “filho de meu parente”. Esse nome deve-se ao fato de Ben-Ami ser filho de Ló com Jesca, a sua filha mais nova. Ben-Ami é o ancestral dos amonitas.

Ben Enom Localidade situada a noroeste de Jericó, na fronteira entre os territórios das tribos de Judá e de Benjamim.

Ben Hadad Filho de Tabremon, neto de Hezion e o rei de Aram. Ben Hadad era residente em Damasco e aliou-se ao rei Asa do "Reino de Judá" na guerra contra Baasa, soberano do "Reino de Israel", mediante o pagamento de uma grande quantidade de ouro e de prata.

BEN HANAN (1) Filho de Igdalias era um dos Sacerdotes que viviam no Templo de Jerusalém na época do Profeta Jeremias.

Ben Hanan (2) Filho de Simon, neto de Odaia, bisneto de Caleb, trineto de Jefoné e descendente de Judá.

Ben Henon O vale de Ben-Henon localiza-se ao sul da cidade de Jerusalém. Também é chamado de “Vale do Henon” donde provem o termo “Geena” (inferno) usado nos Evangelhos.

Ben Oni Termo hebraico que significa: “filho de minha dor”. Foi o primeiro nome dado a Benjamin, o último filho de Raquel e de Jacó, numa alusão à dor que Jacó sentia pela perda de seu filho José.

Benail Um dos chefes durante o reinado de Josafá no "Reino de Judá".

Benção O vale da Benção, que em hebraico é grafado “Beraca”. Provavelmente se relacione com o atual “Uadi” (ribeirão) Bereicut, a oeste de Técua.

Benê Barac (BANE bARAC) Localidade que integrava a área destinada à tribo de Dã quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

Benê Jacã Um dos locais onde os hebreus acamparam durante a marcha em busca da “Terra Prometida”

Benjamim – PATRIARCA Em hebraico significa: “filho da direita”, isto é, da boa sorte.  Ao mudar o nome de seu filho caçula, de Ben-Oni para Benjamin, Jacó quis enterrar a dor que sentia com a perda de José. Benjamim era neto de Isaac e bisneto de Abrão.

Benjamim (1) Descendente de Levi, era o encarregado de distribuir os dízimos aos outros levitas e sacerdotes em sua comunidade.

Benjamim (2) Filho de Balan, neto de Jadiael, bisneto de Benjamim, trineto de Jacó e tetraneto de Isaac.

      BENJAMIM (3) Descendente de Harim, era um dos líderes dos judeus que retornaram do exílio babilônico e ajudaram na reconstrução do Templo e dos muros de Jerusalém.

BENUI (1) Descendente de Faat-Moab foi um dos chefes das famílias hebréias que retornaram do exílio babilônico.

BENUI (2) Filho de Henadade e descendente de Levi (pela linhagem de Jesus, filho de Josedec) era o chefe de uma das famílias de levitas que serviam no Templo como “Porteiros”, na época de Neemias governador e de Esdras Sacerdote. Benui era o “prefeito” de meio distrito de Keila (Ceila).

BEON Provavelmente seja a forma contrita de grafar Baal-Meon. Ver Baal-Meon.

BEOR O pai de Balaão. Geralmente seu nome é alterado para “Bosor”. Ver Bosor.

Bequer Filho de Efraim, neto de José, bisneto de Jacó, trineto de Isaac e tetraneto de Abrão

Bera (1) O rei de Sodoma na época da guerra dos cinco reis, conforme citação no "Gênesis".

Bera (2) O mesmo que Beerot. Ver Beerot.

BERALA O mesmo que Merala, Ver Merala.

BERÉIA Localidade situada a 75 km a oeste de Tessalônica, na via Egnácia. Era a capital da 3a região Macedônica e atualmente é chamada de Verria.

BERENICE A irmã de Drussila e de Herodes Agripa. Berenice após ouvir as argumentações dos Apóstolo Paulo declarou-o inocente. Ver Drussila e Agripa.

BEREQUIAS Filho de Mesezabel e pai de Mesulam que foi um dos que ajudaram na reconstrução de Jerusalém, após o exílio babilônico, sob a supervisão de Neemias.

BERET Outra forma de grafar Beerot. Ver Beerot.

Beri Filho de Sofa, neto de Hotam, bisneto de Heber, trineto de Beria e tetraneto de Aser.

Beria (1) Filho de Elfaal, neto de Saaraim e de Husim e um dos chefes de clãs da tribo de Benjamim.

Beria (2) Filho de Efraim, neto de José, bisneto de Jacó, trineto de Isaac e tetraneto de Abrão. Beria nasceu após a morte de seus irmãos (Ezer e Elad) e, em hebraico, seu nome é assonante a: “na desventura”, aludindo à dor de seu pai em razão das referidas mortes.

Beria (3) Filho de Aser, neto de Jacó, bisneto de Isaac, trineto de Abrão e tetraneto de Taré.

Berot O mesmo que Beerot. Ver Beerot.

Berotaí Possivelmente seja a localidade chamada Berot (Beerot) que é citada nas listas do faraó Totmés (Tutmés). Ver Beerot.

Bersa O rei de Gomorra na época da “guerra dos cinco reis”, conforme citação no "Gênesis".

Bersabéia (1) Região árida e seca situada nas proximidades do deserto de Negueb. Nela, ficava o “Poço do Juramento” ou “Poço das sete ovelhas”.

Bersabéia (2) Cidade homônima ao deserto que a rodeava, localizada no território da tribo de Simeão, a sudoeste de Hebron e a oeste do Mar Morto.

Bersait Filho de Melquiel, neto de Beria, bisneto de Aser, trineto de Jacó e tetraneto de Isaac.

Berzelai Rei de Rogelim, região situada no território de Galaad. O seu nome passou a ser o sobrenome de uma família de sacerdotes hebreus através do matrimônio com uma de suas filhas. Foi uma forma de homenageá-lo pelo abrigo que deu ao rei Davi quando esse fugia de Absalão. Membros dessa família estavam entre os que retornaram do exílio babilônico.

      BESAI Membro da classe dos “Oblatos” é citado em "Esdras" como o patriarca de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia

Besecat Localidade que foi o berço de Idida, a mãe do rei Josias. A sua localização é desconhecida.

     BESELAL Descendente de Faat-Moab foi um dos líderes dos hebreus que retornaram do exílio babilônico.

Beseleel Filho de Uri, neto de Hur, bisneto de Caleb e de Efrata e descendente de Judá. Foi o artesão escolhido por Javé para lavrar em metais os objetos do Templo.

BESELEM Membro da corte do imperador Artaxerxes I, foi um ferrenho adversário dos hebreus retornados do exílio babilônico.

BESODIAS Pai de Mesulam que foi um dos que ajudaram na reconstrução de Jerusalém, após o exílio babilônico, sob a supervisão de Neemias.

Besor Localidade situada no sul da Palestina. Sua posição geográfica exata não é conhecida.

BESTA – A MARCA Nos tempos das perseguições ao Cristianismo, era comum a exposição de ídolos pagãos nos comércios e nos tribunais com o intuito de que quem quisesse comprar algo ou recorrer à Justiça cumprisse antes um ato de adoração à divindade pagã, recebendo assim uma marca (talvez uma espécie de tatuagem) na mão ou na testa, sendo que tal marca, provavelmente, seria o numeral 666.

BESTA DA TERRA A segunda Besta representa a bruxaria, a adivinhação, os oráculos e os institutos pagãos que, adulando servilmente ao poder imperial romano, servia-se dele como instrumento de vil domínio e de injustiças.

BESTA DO MAR A Besta que é vista surgir do mar reúne em si as características dos três primeiros animais que o Profeta Daniel viu surgir do Mar e representa o Império Romano pagão que perseguiu durante dois séculos e meio a Igreja cristã. A citada “ferida mortal” numa das cabeças parece aludir a uma das sérias crises que o Império sofreu na época da morte de César, mas que conseguiu superar.

BET ACARÉM Localidade que provavelmente situava-se entre Jerusalém e Tece.

BET AESEL Lugar desconhecido que pode ser um nome comum. Na “Vulgata” esse nome é traduzido como “a casa vizinha”.

Bet Agan Em hebraico significa “casa (ou lugar) do jardim”. Provavelmente é o mesmo que En-Ganim (fonte do jardim), situada no território da tribo de Issacar, a 10 km ao sul de Jezrael, na estrada que leva a Samaria. Atualmente é chamada de Genim.

Bet Anat Localidade que se situava a leste de Aco, no norte da Palestina.

BET ANOT Localidade revelada pelas ruínas de Bet-Enun, situada a sudoeste de Bet-Sur, na região de montanhas, no território da tribo de Judá.

Bet Arà Localidade que coube aos descendentes de Gad, após a conquista da “Terra Prometida”. Situava-se na Transjordânia e era favorável ao pastoreio.

Bet Arabá Localidade pertencente ao território da tribo de Judá que se situava na região desértica, na fronteira com o território da tribo de Benjamim. Provavelmente tenha relação com a hodierna Ain El-Gharba, junto ao “Uadi” (ribeirão) El Keit.

BET ARAM Localidade situada ao oriente do rio Jordão, a noroeste do monte Nebo, diante de Jericó. Já foi chamada de Livias e atualmente é denominada Er-Rame.

BET ARBEL Localidade situada no território de Galaad. Provavelmente seja a hodierna Irbid, a uns 32 km a sudeste do lago de Genesaré.

Bet Asbea Localidade citada em "Crônicas" como sendo o domicilio das famílias manufatureiras que descendiam de Sela, filho de Judá.

Bet Áven Região desértica, próxima a Hai – ao norte de Jerusalém - que demarcava a área que coube à tribo de Benjamin quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus. Alguns, porém, acreditam que é apenas o outro nome de Betel.

BET AZMOT Localidade que foi o berço de um grupo de hebreus que retornaram do exílio babilônico. Não há referências sobre a sua posição, nem sobre a linhagem de seus habitantes.

BET BAAL MAON (MEON) Localidade situada a cerca de 8 km a sudeste de Mádaba, no país de Amon, na Transjordânia. Atualmente é chamada de Má’in.

Bet BAra (Bet Bera) Cidade de localização incerta, provavelmente seja Bet – Abara, que significa: “Lugar de Passagem”. Possivelmente situava-se em frente a Abel-Meúla.

BET BASSI Provavelmente era uma localidade situada a sudeste de Belém. Atualmente são conhecidas as ruínas de Beit-Bassa e o “Uadi” (ribeirão) Bassa.

Bet Berai Outra grafia para a localidade chamada Bet-Lebaot. Ver Bet-Lebaot.

Bet Dagon Localidade que se situava no sudeste de Azor e de Jafa, nas proximidades do litoral do Mediterrâneo.

BET DIBLATAIM Localidade situada no país de Moab, na Transjordânia. A sua posição geográfica exata é desconhecida.

BET EDEN Localidade situada ao norte de Bikat-Aven, às margens do rio Eufrates.

Bet Eked Localidade situada a 4 km a nordeste de Jenim e um pouco mais perto de Légio, nas proximidades da antiga Magedo. Atualmente existe uma aldeia chamada de Bet-Kad.

Bet Emec Localidade que integrava a área destinada à tribo de Aser quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

Bet Fases Localidade que integrava a área destinada à tribo de Issacar quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

BET FEGOR Localidade que provavelmente seja a atual Es-Seh-Giaiel, situada a 10 km a oeste de Hesban, nos montes Abarim, na Transjordânia. Foi ali que Moisés morreu, após ter avistado a “Terra Prometida”.

Bet Félet Localidade pertencente ao território da tribo de Judá. Situava-se no extremo sul, rumo à fronteira de Edom, no Negueb

Bet Gã Localidade citada em “Reis” como o esconderijo de Ocozias, soberano do "Reino de Judá", após a derrota para Jeú. A sua localização exata é desconhecida.

Bet Gader O mesmo que Gader. Ver Gader.

BET GAMUL Localidade situada no país de Moab, na Transjordânia. A sua posição geográfica exata é desconhecida.

Bet Gibrin Localidade ainda existente que se situa nas proximidades de Maresa. Também é chamada de Eleuterópolis.

     BET GILGAL Localidade próxima de Jerusalém que é citada em “Neemias” como o domicílio dos levitas “Cantores” do Templo.

BET HAGLA Localidade que se situava a sudeste de Jericó. Dela, conserva-se o nome em Ain Agla.

     BET HARAN (BET HANAN) O mesmo que Bet Aram. Ver Bet Aram.

Bet Hegla Região que demarcava a área que coube à tribo de Benjamin. Situava-se a noroeste de Jericó.

Bet Hogla Localidade que demarcava a área que coube à tribo de Judá quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

BET HORON Localidade situada a noroeste de Gabaão, sobre uma estreita garganta em declive que oferecia uma rápida passagem da planície ocidental à montanha central. Eram, e ainda são, duas aldeias com esse nome, a Inferior e a Superior, nos dois pontos extremos da passagem. Atualmente é chamada de Bet’Ur.

Bet Jesimot Localidade situada na área que coube à tribo de Rúben, nas proximidades do Mar Morto e a oeste do monte Nebo. Atualmente chama-se Hirbet-Sueime ou Sueime.

Bet Lebaot Localidade destinada à tribo de Judá e que se situava no sul da Palestina.

BET MAON Localidade situada no país de Moab, na Transjordânia.

Bet Marcabot Localidade destinada à tribo de Simeão quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

Bet Melo Localidade citada em “Reis” como sendo o local onde o rei Joás foi morto por seus oficiais traidores. Sua posição geográfica é incerta.

BET NEMRA (NEMRA) Localidade situada a cerca de 8 km ao norte de Bet-Aram e a nordeste de Jericó, na Transjordânia. Atualmente é chamada de Tel-Nimrim.

BET RABIM Talvez seja o mesmo que Rabat, localidade situada na Transjordânia.

Bet Reob (REOB) Provavelmente seja o antigo nome da localidade que posteriormente foi chamada de Panion e que atualmente é conhecida como Baniãs. Era a principal cidade da planície que vai do Monte Hermon até o lago de Hule. Na época do Império Romano era chamada de “Cesárea de Felipe”.

BET SAMES Localidade situada entre Azoto e Belém. Bet-Sames significa “Casa do Sol”.  Atualmente é chamada de Ain Sems.

Bet Seta Termo hebraico que significa: “acácia”. Provavelmente seja a atual Satta, localidade situada nas proximidades de Betsã.

Bet Sur Cidade antiga e muito fortificada que se situava na região de montanhas, a 7 km a leste de Ain Jalud, a noroeste de Hebron, próxima de Halul e cerca de 16 km ao sul de Jerusalém. As escavações feitas em 1931, nas ruínas de Et-Tubeika, revelaram essa cidade que também é conhecida como Betsura.

BET TÁFUA Localidade situada a 15 km a oeste de Hebron. Atualmente é chamada de Tafuh.

BET TAMAR O outro nome de Baal Tamar. Ver Baal Tamar.

BET ZACARIAS Localidade situada a cerca de 18 km ao sul de Jerusalém e a 10 km ao norte de Betsura. Suas ruínas ainda existem com o mesmo nome.

BETANES Localidade citada em “Judite” que provavelmente seja Bet-Anot. Ver Bet-Anot.

BETÂNIA Localidade que se situa no declive oriental do monte das Oliveira, a uns 3 km de Jerusalém. Atualmente é chamada de El Azarie.

BETÂNIA ALÉM - JORDÃO Localidade distinta de sua homônima que se situava nas proximidades de Jerusalém. Dessa, não se sabe ao certo a sua localização, porém julga-se que se encontrava perto da confluência do riacho Nimrim, um pouco ao norte da moderna ponte “Allenby”, quase fronteiriça a Jericó.

BETAVEN Que significa “casa de desgraça” é a deformação proposital do nome de Betel, que significa “Casa de Deus”. Esse epíteto pejorativo ocorreu em função de Jeroboão ter instituído ali o culto pagão ao “Bezerro de Ouro”.

Betcar Localidade mencionada em “Samuel”, cuja localização precisa não é conhecida.

BETEL SAREZER Provavelmente trata-se de uma personagem (ou de uma localidade) fictícia que é citada em “Zacarias”. Sobre ela não há maiores referências.

Betel Termo hebraico que significa: “Casa de Deus”. Localidade situada a noroeste de Hai e de Jericó e a 19 km ao norte de Jerusalém. Betel já era um santuário célebre na época dos patriarcas e nela estava a "Arca da Aliança” de onde Deus comunicava os seus oráculos. Atualmente é chamada de Betim.

Beten (BETEM) Localidade que integrava a área destinada à tribo de Aser quando ocorreu a partilha das terras conquistadas pelos hebreus

BETER Localidade situada a 12 km a sudoeste de Jerusalém. Atualmente é chamada de Bitir.

BETESDA Poço d’água que se situava em Jerusalém e que esporadicamente recebia a visita dum anjo que concedia à água o poder de curar o primeiro enfermo que nela entrasse. Escavações recentes confirmaram a sua existência.

BETFAGÉ Aldeia situada a 1 km de Betânia, nas proximidades de Jerusalém.

Betia Filha do Faraó do Egito. Betia era uma das esposas de Mered, filho de Ezra, descendente de Judá. Em "Crônicas" há uma corrupção no texto e onde seria descrita a sua descendência nada é mencionado.

BETLAHAM Ver Betléem.

BETLÉEM É o nome em hebraico de Belém, berço de Jesus. Também é chamada de Betlaham.

BETOMESTAIM Localidade citada em “Judite”. A sua posição geográfica é desconhecida.

Betonim Localidade pertencente ao território da tribo de Rúben. Situava-se na região desértica, a leste do monte Nebo, na Transjordânia.

Betsã O mesmo que Betsan. Ver Betsan.

Betsabéia Filha de Eliam (Amiel ou Eliel) e esposa de Urias, o heteu, que era um valoroso soldado de Davi. Apaixonado por ela, o rei Davi engravidou-a e para dissimular insistiu para que o marido a visitasse naqueles dias. Porém, como o estratagema não obteve êxito, Davi fez com que Urias fosse destacado para um dos locais mais perigosos no front de guerra e ali fosse morto. Após a morte de Urias, Davi desposou-a e ela deu-lhe um filho que morreu. Posteriormente, deu-lhe um outro filho que foi chamado de Salomão, que viria a ser o famoso rei Salomão.

BETSAÍDA JULIA Cidade reconstruída por Felipe (tetrarca da Ituréia) e chamada de Júlia em homenagem à filha de Augusto, imperador Romano. Situava-se nas proximidades das margem oriental do lago Genesaré e de Carfanaum.

BETSAÍDA Localidade que se situava na margem leste do rio Jordão. Atualmente é conhecida como Chan-Minieh.

BETSAMÉS É a cidade chamada pelos grego de Heliópolis (cidade do Sol). Situa-se ao norte do Cairo e ainda hoje ostenta um obelisco do antigo templo do “Deus Sol”.

BETSAN (BETSÃ) Localidade situada no vale de Gialud, cerca de 25 km ao sul do lago de Genesaré. Era chamada de Sitópolis pelos gregos e atualmente é denominada Beisan.

BETSURA O mesmo que Bet-Sur. Ver Bet-Sur.

Betul Localidade destinada à tribo de Simeão. Situava-se no sul da Palestina.

BETÚLIA É o palco principal dos acontecimentos narrados em “Judite”. A sua localização é incerta, mas alguns a situam nas proximidades da atual Kefr-Kud, a 7 km a sudoeste de Genin, donde dominava a passagem da planície de Esdrelon para a montanha da Samaria.

Bezec Localidade pertencente a tribo de Efraim, situada a quatorze milhas ao norte de Siquém, próxima ao rio Jabis. Restam apenas as suas ruínas que são chamadas de Ibzik. Também existia uma outra cidade com esse mesmo nome, porém dela nada se conhece.

BEZERRO DE OURO A estátua da divindade pagã que os hebreus pediram que Aarão lhes outorgasse, na época do Êxodo. Era uma imitação do culto egípcio ao boi Ápis.

Biblos Localidade destinada à tribo de Aser quando da partilha das terras conquistadas pelos hebreus

BIGTÁ Um dos sete eunucos que serviam diretamente ao rei Xerxes I, da Pérsia.

BIKAT AVEN Localidade que provavelmente seja a atual Bika’a, situada entre o Líbano e o monte Antilibano.

Bimeal Filho de Jaflet, neto de Heber, bisneto de Beria, trineto de Aser e tetraneto de Jacó.

BIRA O mesmo que Susa. Ver Susa.

BITINIA Região que se localizava mais ao leste da Misia, ao longo da margem do Bósforo até o Ponto Euxino, atual Mar Negro.

BIZETÁ Um dos sete eunucos que serviam diretamente ao rei Xerxes I, da Pérsia.

BLASTO O chefe dos cortesãos do rei Agripa.

BOANERGES Termo hebraico que significa “filhos do trovão”. Foi o epíteto dado por Jesus, o Messias aos apóstolos João e Tiago Maior (filhos de Zebedeu) em razão do temperamento impetuoso de ambos.

Boaz A nomenclatura da coluna postada à esquerda no Templo em Jerusalém.

Boci Descendente de Dã, filho de Jogli e chefe de sua tribo

Bocri (Bocru) Filho de Asel, neto de Elasa, bisneto de Rafa, trineto de Bana, tetraneto de Mosa, descendente do rei Saul e de Benjamin. Bocri era o pai de Seba que liderou a dispersão dos hebreus – exceto os de Judá – quando do retorno de Davi, após a morte de Absalão.

Bocru Ver Bocri.

Boki Filho de Abisua, neto de Finéias, bisneto de Eleazar, trineto de Aarão, tetraneto de Amram (Aram) e descendente de Levi.

Bokias Filho de Heman e descendente de Levi era um dos “Cantores” do Templo em Jerusalém.

BONS PORTOS Localidade que os antigos geógrafos já desconheciam. Especula-se que se trate de um nome simbólico.

Booz Filho de Raab e Salmon (Salma), neto de Naasson, bisneto de Aminadab, trineto de Ram, tetraneto de Hesron e descendente de Judá. Booz foi o segundo marido Rute (a protagonista do livro homônimo) e o bisavô do rei Davi.

Boquim Termo hebraico que significa: “chorosos”. Localidade situada nas proximidades de Betel.         

BOR ASAN O mesmo que Asan ou Asã. Ver Asan ou Asã.

Boscat Localidade situada nas proximidades de Láquis, na chamada “planície filistéia”.

Boses O monte Boses, fronteiriço a Macmas, a oeste de Jericó.

Bosor (1) Filho de Sofa, neto de Hotam, bisneto de Heber, trineto de Beria e tetraneto de Aser.

Bosor (2) Localidade que se situava na Transjordânia, a leste do rio Jordão. Talvez seja a hodierna Busr El-Hariri, a cerca de 40 km ao norte de Bosra e a 18 km a leste de Cheh Miskim.

BOSOR (3) O pai de Balaão, também chamado de Beor. Ver Beor.

Bosque de Efraim Região cuja localização exata é desconhecida. Provavelmente situado em Galaad, onde os bosques abundavam.

BOSRA (1) Localidade que se situava na Iduméia (ou Edom).

BOSRA (2) Localidade situada no país de Moab, na Transjordânia.

BOSRA (3) Localidade situada no sopé do monte Hauran (atualmente Gebel Druz) que ainda conserva esse nome. Bosra Es-Sãm significa “de Damasco” ou “do Setentrião”. É chamada de “Bosra da Arábia”.

Brecha de Oza O nome como ficou conhecido o local onde Oza foi fulminado ao tentar amparar a "Arca da Aliança” durante o seu transporte de Cariat-Jearim para Jerusalém no inicio do reinado de Davi.

BUBASTE Localidade situada no baixo Egito, junto da hodierna Zagazig.

Bul Nome de um mês, segundo a mais antiga nomenclatura, que posteriormente foi substituídos por números ordinais. Era usado pelos hebreus, pelos fenícios e por outros povos da antiguidade.

Buna Filho de Jerameel, neto de Hesron, bisneto de Farés, trineto de Judá e de Tamar e tetraneto de Jacó.

BUNI Descendente de Levi era o patriarca de uma das linhagens dos servidores do Templo reconstruído em Jerusalém após o exílio babilônico.

BURGMES Nome atual do Monte existente entre Betel e Hai que serviu de esconderijo para Josué e sua tropas, na expedição contra Hai.

Buz (1) Citado em "Crônicas" era descendente de Gad – filho de Jacó – e ancestral de um clã de líderes dessa tribo.

Buz (2) Filho de Nacor e de Melca e sobrinho de Abrão. Buz foi o patriarca de uma linhagem aparentada com Jó e o ancestral de uma tribo árabe.

 

 


 

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com