"Não está tão errado assim... 
São três casos diferentes, mas trata-se do mesmo tribunal de Deus, no qual Cristo está sentado... no entanto, são três sessões de julgamento distintas: diferentes quanto aos que serão julgados, quanto aos locais e quanto ao próprio julgamento. A primeira sessão terá lugar, sem dúvida, no céu, depois do arrebatamento da Igreja, e trata do julgamento dos crentes. Anda sessão terá lugar na terra (Mt 25), logo em seguida à Vinda de Cristo em glória; nesta serão julgadas as nações conforme as suas atitudes tomadas com respeito aos irmãos do Rei (isto é, os judeus crentes durante a grande tribulação; veja também Mt 24). As ovelhas entram no reino, os bodes para o tormento eterno. A terceira sessão será para os incrédulos, estão ressuscitados e se realizará somente depois dos mil anos do Reino. Serão julgados conforme os seus atos." 
 
"Posso entender bem que os descrentes devam comparecer ante o tribunal, mas porque os crentes (mesmo sendo em outro tempo) devem comparecer?" 
 
"Para que toda a sua vida seja revelada. Os crentes reinarão brevemente com Cristo sobre toda a terra. 
Devem, pois, aprender antes a pensar, sentir e conhecer como Cristo, e isso principia com o conhecimento próprio. "Então conhecerei, como também sou conhecido" I Co 13,12. Assim, a obra de cada um será revelada, pois o dia as há de manifestar, pois é revelada pelo fogo; e qual for o tipo da obra de cada um, o fogo as provará (I Co 3,13). Quem me julga é o Senhor (I Co 4,3-5)." 
 
"Mas nossos pecados já não foram perdoados e apagados?" 
 
"Não se trata disso aqui. Não se trata da pergunta, se há perdão para meus pecados, mas quais são os meus pecados. Tudo na minha vida, até aquelas cousas que pensei não fossem tão ruins, ou até fossem boas, serão colocadas ali diante da luz de Deus. Só ali é que conhecerei perfeitamente quantos pecados eu fiz, e, consequentemente, quantos pecados me foram perdoados; quão grande foi o sofrimento do Senhor Jesus por causa dos meus pecados, e quão grande foi o amor de Deus e do Senhor Jesus por mim. Não só de Ele ter-me redimido, mas também, por ter-me conduzido com tão grande paciência e amor. Somente então é que poderei louvar, adorar e amar plenamente o Pai e o Filho, muito mais do que alguma vez o fiz aqui na terra.
Lembro Lucas 7,47: "A quem muito se perdoa, muito se ama". 
 
"Então, nenhum crente que comparece ante o tribunal, perecerá?" 
 
"Como poderia acontecer tal coisa? Quem creu, nunca poderá entrar em condenação (João 5,24). Nós haveremos de comparecer com corpos glorificados, semelhantes ao corpo de glória de Cristo (Fp 3,21); e o Juiz, que está ali sentado no trono, é o Filho de Deus, que me amou e Se entregou a Si mesmo por mim. (Gl 2,20). Como poderia eu me perder ainda!? Por mais lamentável que seja o caso de ver nossas obras todas serem queimadas, o crente mesmo, porém, será salvo, ainda que "como que pelo fogo" I Co 3, 15." 
 
"E o verso anterior diz que recebe recompensa se sua obra resistir. Significa Isto que um crente receba mais bênçãos celestiais do que outros?" 
 
"Não, não significa isso. Todos os crentes são abençoados com toda a sorte de bênçãos celestiais, as quais Deus preparou para nós, desde a eternidade. Como poderia haver uma classificação, dependente das nossas obras? Não, nosso galardão, na Bíblia, está sempre em relação com o nosso governo sobre a terra, durante o Reino de Paz. Pense, por exemplo, na parábola dos talentos em Lucas 19. O servo que ao seu talento ganhou outros dez, recebeu autoridade sobre dez cidades; e o que ganhou outros cinco, tornou¬-se senhor sobre cinco cidades. " 
 
 
Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com