P

 

 

Padã Aram Cidade situada no país de Harã e onde vivia Batuel, o pai de Rebeca e sogro de Isaac.

PAFOS O porto ocidental da ilha de Chipre. Foi célebre por causa de um antigo templo a Vênus situado nas suas proximidades. Pafos era uma das sedes dos pró-consules romanos.

PALANTE O irmão do Governador Felix. Ver Felix.

Palestina A região onde se desenrolam os principais fatos bíblicos. Antigamente dividia-se em três grandes regiões: ao norte, a Galiléia;  no centro, a Samaria e, no sul,  a Judéia e seus limites eram: o Mar Vermelho, ao sul; a antiga Fenícia, ao norte; o Mediterrâneo, a oeste e a Transjordânia, a leste.

Palmeira de Débora  Árvore situada entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim. Sob a mesma, Débora exercia as suas funções de profetiza e juíza de Israel. Não deve ser confundida com o “Carvalho de Débora”, sob o qual foi sepultada a outra Débora, a ama de Rebeca esposa de Isaac.

Paltiel (Palti) Vocábulo hebraico que significa: “Deus é a minha salvação”.

PANFÍLIA Pequena região situada na costa marítima meridional da Ásia Menor, a noroeste da ilha de Chipre.

PANION Localidade situada aos pés do Monte Hermon que atualmente é chamada de Banias.

PARAÍSO Palavra persa que significa: “belvedere, jardim”. Na linguagem religiosa passou a designar o local onde os justos gozam o prêmio de suas virtuosas obras.

PARMASTÁ Um dos filhos de Amã, o cortesão do rei Xerxes I, da Pérsia, e inimigo dos hebreus. Ver Amã.

PARMENAS Um dos sete eleitos pelos discípulos que foram ungidos pelos Apóstolos para o exercício do Diaconato.

PARQUE REAL Localidade que, provavelmente, situava-se na cidade de Etam, no atual vale de Artas, a 6 km ao sul de Belém, onde o rei Salomão construíra belos jardins.

PARSANDATÁ Um dos filhos de Amã, o cortesão do rei Xerxes I, da Pérsia, e inimigo dos hebreus. Ver Amã.

PARTOS População irânica ou iranizada. O fundador do império dos partos foi Arsaces (250 a.C.)  cujo nome foi depois usado por todos os seus sucessores, junto com o próprio. Aquele que é citado em "Macabeus I"  é o VI, chamado Mitridates, o conquistador da Média e da Pérsia.

PARÚSIA Termo que designa a volta gloriosa de Jesus, o Messias no final dos Tempos para estar presente no “Juízo Final”.

PÁSCOA A primeira e a principal festa dos judeus. Era celebrada de 14 a 22 do primeiro mês, Nisan (março/abril).

PASSAGEM DE HAMAT (EMAT) O vale situado entre o monte Hermon e o Líbano pelo qual se passava do norte da Palestina para a Celessíria, ou vice-versa.

       PASUR Ancestral de uma das famílias hebréias que retornaram do exílio na Babilônia.

PÁTARA A capital da Licia, situada na costa asiática fronteiriça a Rodes. Era célebre por seu templo dedicado a Apolo. Ver Licia.

PATMOS Pequena ilha de 40 km2 do “Dodecaneso”, no mar Egeu oriental. Era muito utilizada pelos romanos para exilar seus inimigos como era o caso de São João na época do imperador Domiciano (81-96 dC.). Foi nela que João teve a visão que o levou a escrever o Apocalipse.

PATROBAS Um dos caros irmãos de fé que o Apóstolo Paulo cita em sua Epístola aos Romanos.

Patros  Povo descendente de Misraim, o filho de Cam e neto de Noé. Também é o nome em hebraico de Faturés. Ver Faturés.

Paulo – Apóstolo Nascido na cidade de Tarso, de uma família de judeus que descendiam da linhagem de Benjamim, Paulo tinha a cidadania romana (concedida aos seus pais e a ele por herança) e, não obstante, foi educado com o maior rigor dentro das leis do judaísmo. Logo na primeira infância foi enviado pelos pais para Jerusalém e teve Gamaliel (neto do célebre Hilel) como preceptor, um dos mais sábios e notáveis rabinos. Paulo, além do ensino religioso, também aprendeu o oficio de fazer tendas de couro o que lhe garantiu o sustento enquanto fazia as suas pregações. Formou-se um jovem Fariseu fanático e ardoroso inimigo da “Nova Seita” (o Cristianismo) que ele combatia sistematicamente. Na Bíblia aparece com maior destaque quando participa (ao menos por omissão) do martírio infligido ao Diácono Estevão. Após esse fato, continuou sua feroz perseguição aos cristãos até que numa viagem a Damasco teve a esplendorosa visão de Jesus Ressuscitado e a partir daí converteu-se com imenso ardor e acabou sendo o maior difusor do Cristianismo sobretudo entre os não-judeus, o que lhe deu o epíteto de “O maior Apóstolo dos Gentios”. Paulo sofreu perseguições, insultos, agressões e prisões, sendo duas delas em Roma. Na segunda, por volta do ano 65 dC. foi condenado à morte e executado.

PECOD Região da Caldéia situado na zona de fronteira com o Elam. O  “Pukudu” dos monumentos cuneiformes. É um termo hebraico que significa  “castigo”.

Pedra de Boen Localidade que demarcava a área que coube à tribo de Judá e a de Benjamim. Situava-se a noroeste de Jericó.

PEDRO – Apóstolo Cujo nome original era Simão, era filho de Jonas e de Maria, natural de Betsaída, nas proximidades de Carfanaum, e pescador de oficio. Embora possuísse sólida fé e sincero amor a Jesus, o Messias em três ocasiões chegou a negá-lo pois era frágil em certas situações. Pedro presenciou a transfiguração de Cristo, mas não compareceu ao Calvário. Contudo, fortalecido pelo Espírito Santo no Pentecostes, pregou o Evangelho com vigor e presidiu a eleição de Matias como o substituto de Judas Iscariotes e o Concilio de Jerusalém de onde partiram os apóstolos para pregarem os ensinamentos do Mestre. Pedro fundou as linhas apostólicas da Antioquia e da Síria, as mais antigas sucessões do Cristianismo que subsistem ainda hoje em várias ortodoxias sírias. Também foi o iniciador da sucessão romana. Por fim, foi preso por ordem do rei Herodes Agripa I e encaminhado para Roma durante o reinado de Nero que o condenou à morte por crucificação (de cabeça para baixo) em 67 dC., tornando-se, assim, mais um mártir do Cristianismo. O novo nome que o Messias lhe deu servia para simbolizar que ele seria a “rocha” sobre a qual se assentaria a Igreja (que nesse contexto representa o Reino do Céu). Pedro, em aramaico, é grafado “Kefas” (ou Cefas) que foi traduzido “Petró” para o grego e “Petrus” para o latim.

PÉLA Localidade situada na margem oriental do rio Jordão, no sul da região chamada de Decápole.

Peleteus Constituíam o corpo de soldados adidos à guarda do rei. Eram de linhagem filistéia.

PELTIAS Filho de Banaías, seria um dos líderes da corrompida Jerusalém na visão do Profeta Ezequiel.

PELÚSIO A principal fortaleza do Egito, situada no seu noroeste. Em hebraico é grafada  “Sin”.

Pentápolis A fértil região onde ficava o conjunto das cidades de Sodoma, Gomorra, Adma, Seboim e Bela (Segor). Foi ali que Ló estabeleceu-se após separar-se de seu tio Abrão.

PENTECOSTES É um termo grego que significa: “o qüinquagésimo”.  O 50o dia depois da Páscoa, dia festivo em que se agradecia a Deus pela colheita e a Ele eram oferecidas as primícias. Uma interpretação posterior à dos rabinos, acrescentou a essa festa a celebração da promulgação da “Lei de Moisés” no monte Sinai. Foi nesse dia que Jesus, o Messias deu à sua Igreja o dom do Espírito Santo, i.é, o poder de perdoar os pecados após a confissão.

PEREIA Termo grego que deriva de “peran (do outro lado)” e que foi utilizado pelo historiador Josefo Flavio para designar a região que também é conhecida como “Além Jordão”. Ver Além-Jordão.

PERGA A capital da região da Panfilia. Ver Panfilia.

PERGAMO Localidade situada a uns 70 km ao norte de Esmirna. Outrora foi a capital do reino dos “Atálidas” e depois foi herdada pelos romanos. Com o seu famoso santuário de “Esculápio”, com o templo de Augusto e com o imponente altar a Júpiter era um centro de paganismo cujos adeptos promoviam freqüentes ataques à comunidade cristã local. São João, no Apocalipse, diz que foi ali que Satanás ergueu o seu trono. Atualmente é conhecida como Bergama, têm cerca  de vinte mil habitantes e pertence à Turquia.

PERSÉPOLIS Localidade situada no país de Elam, a sudeste da capital Susa.

PERSIDE Valiosa e fiel discípula do Apóstolo Paulo.

PETOR A terra natal de Balaão. Situava-se no país de Aram, na região adjacente ao rio Eufrates. Ver Balaão.

Piairot (PIAHIROT) Provavelmente seja a adaptação do nome egípcio  “Pikereth” da localidade que se situava nas proximidades do Mar Vermelho. Ali foi um dos locais onde os hebreus acamparam durante o Êxodo.

PILATOS Um fragmento de uma lápide com o nome de Pôncio Pilatos encontrado em Israel pelo arqueólogo italiano Antonio Trova reafirma a existência histórica desse governador romano. Junto ao nome há a descrição do cargo que ocupava “Praefectus Judeorum”, ou seja, Governador dos Judeus. Pilatos descendia duma importante família romana e era oriundo de Sanio, região do centro-sul da Itália. Foi empossado como o governador da Judéia (que desde o ano 6o fora anexada à província da Síria) por Tibério que o manteve no cargo de 26 a 36 dC., tempo em que ele revelou-se cínico, cruel e pusilânime, defeitos que o levaram a condenar Jesus, o Messias, mesmo sabendo-o inocente, para não contrariar o Sinédrio judeu. Posteriormente, em razão de seus defeitos, Pilatos foi destituído do seu cargo e exilado na Gália. Para alguns estudiosos cometeu suicido e para outros foi decapitado por ordem do imperado Nero. O certo é que se tornou tristemente célebre por ter sucumbido à covardia e não ter dado um julgamento honesto ao Messias.

PIRRO O pai de Sópatro. Ver Sópatro.

Piscina de Hebron Provavelmente ainda exista nos dias de hoje com o nome de Birket Es-Sultãn, que significa: “piscina do sultão”. Teria 40m de cada lado e 6,5m de profundidade.

PISCINA DE SILOÉ O mesmo que  “Tanque do Rei”.  Ver “Tanque do Rei”.

PISÍDIA Região situada ao norte da Panfilia e ao sul da Frigia, no ângulo nordeste da ilha de Creta.

Pisoeiro A Fonte do Pisoeiro, situada em Jerusalém.

Pitom Localidade descoberta em 1.833 em Tell-El-Maskhuta, a cerca  de 25 km a oeste de Ismalia, no Egito. Pitom era uma das  “Cidades–Armazéns” construída pelos hebreus a mando do Faraó.

PLANÍCIE DE RAFAIM Atualmente é chamada de Beka’á. Situada a sudoeste de Jerusalém.

POÇO DE Jacó Situado nas proximidades da antiga Sicar e da atual Nablus, aos pés do monte Garizim, esse poço conserva esse nome até os dias atuais.

POMBA Uma das filhas que Jó teve após ter obtido o perdão do Senhor.

Pontas do Altar As “pontas do altar” serviam de asilo. Enquanto o perseguido estivesse agarrado a elas o “vingador do sangue” não poderia tocá-lo até que houvesse o julgamento e a sentença.

PONTO Região situada no nordeste da Ásia Menor, no costa sul do Mar Negro.

PORATÁ Um dos filhos de Amã, o cortesão do rei Xerxes I, da Pérsia, e inimigo dos hebreus. Ver Amã.

PÓRCIO FESTO O sucessor de Felix no governo da Judéia. Ao contrário do antecessor, foi um dirigente honesto e firme. Foi eleito, provavelmente, em 60 dC., na época em que o Apóstolo Paulo ainda era mantido prisioneiro de Felix. Foi Pórcio quem atendeu ao pedido do Apóstolo para ser julgado em Roma.

PORTA ANTIGA Assim chamada porque dava acesso à parte velha de Jerusalém ou porque se encontrava no muro mais antigo, construído no reinado de Ezequias.

PORTA DA ÁGUA Situava-se a sudeste do Templo, em Jerusalém.

PORTA DA FONTE (DE SILOÉ) Portal situado no sudeste da cidade de Jerusalém.

PORTA DA REVISTA Assim chamada porque diante dela passava-se em revista o exército de Jerusalém. Porém, o sentido desse nome é incerto. Ficava no lado oriental do Templo.

PORTA DE BENJAMIM A porta da muralha de Jerusalém que se situava no lado norte.

PORTA DO ÂNGULO A porta da muralha de Jerusalém que se situava no lado noroeste.

PORTA DO MONTURO Assim chamada por encontrar-se próxima ao depósito de lixo da cidade de Jerusalém, na confluência do vale do Tiropeon com o Cedron.

PORTA DO PEIXE Provavelmente a mesma  “Porta do Meio”, nas muralhas de Jerusalém.

PORTA DO REBANHO Situava-se no nordeste da cidade de Jerusalém. Foi construída, sob o comando de Neemias,  pelos judeus retornados do exílio babilônico.

PORTA DO VALE O vale que dá nome à essa porta da muralha de Jerusalém, provavelmente, é o vale de Ben-Enom. Alguns acreditam tratar-se do vale Tiropeon que se estendia entre as duas colinas sobre as quais se situava cidade.

PORTA FORMOSA A porta situada no lado oriental do Templo em Jerusalém. Segundo Josefo Flavio, era dentre todas a mais ricamente ornada com ouro, prata e bronze.

Porteiros do Templo Os descendentes de Coré, de Merari e de Levi que exerciam as funções de “zeladores” dos objetos do Templo. Era uma função secundária pois cabia aos descendentes de Caat as funções sacerdotais.

PÓRTICO DE SALOMÃO Portal situado no lado oriental do átrio dos Gentios, fronteiro ao vale do Cedron. Provavelmente era um resto do antigo Templo de Salomão vindo daí o seu nome.

POSIDÔNIO Um dos enviados pelo General Nicanor (da Caldéia) para travar o armistício com Judas Macabeu.

Prado das Acácias Localidade onde os hebreus acamparam durante a marcha em busca da “Terra Prometida”

Pragas no Egito 1a) As águas transformam-se em sangue; 2a) Infestação de rãs; 3a) Infestação de piolhos; 4a) Bandos de feras atacando nas cidades; 5a) Peste nos rebanhos; 6a) Úlceras nas pessoas e nos animais dos egípcios; 7a) Chuva de Pedras; 8a) Infestação de Gafanhotos; 9a) Escuridão; 10a) Morte dos primogênitos.

PRAXEDES A filha do Senador Prudente. Ver Prudente.

PREFEITO DO TEMPLO Um dos Sacerdotes a quem cabia o mandato permanente de zelar pela boa ordem do culto no Templo, vigiar os turnos dos guardas e as manifestações populares.

PRESBÍTERO Bispo, sacerdote, padre ou o Superintendente da Igreja Protestante. Também pode ser um sinônimo de ancião.

PRETÓRIO A habitação do Governador romano que se localizava na “Torre Antonia”, no canto noroeste do templo em Jerusalém.

PRETÓRIO DE Heródes  O palácio construído por Herodes em Cesárea para seu uso privado e que posteriormente foi transformado em residência oficial do procurador romano.

PRINCIPE DE TIRO Citado em  “Ezequiel”, e segundo o historiador Joséfo Flávio, era o rei Itobaal III.

PRINCIPE DO MUNDO Epíteto dado ao Demônio.

PRISCA Diminutivo de Priscila. Ver Priscila, a esposa de Áquila.

PRISCILA A esposa de Áquila. Ver Áquila.

PRÓCORO Um dos sete eleitos pelos discípulos que foram ungidos pelos Apóstolos para o exercício do Diaconato.

PROFETAS Homens ou mulheres a quem Deus investiu diretamente de seu espírito para que realizassem uma missão no seio dos hebreus, em épocas de perigo ou de necessidade religiosa e moral. Tornavam-se, assim, guias espirituais do povo como outrora foram os Juizes, nos campos político e militar. A partir de Samuel os Profetas sucederam-se ininterruptamente durante cerca  de seis séculos (de 1050 a 450 a.C.). Nos três primeiros viveram os Profetas voltados mais para a ação – como Elias, por exemplo – prática. Pregavam com vigor, mas não escreveram seus ensinamentos. Os que viveram depois são chamados de  “Profetas Escritores” e são divididos em  “Maiores” ou  “Menores”, segundo a extensão de seus escritos. Os  “Profetas Maiores são: Isaías, Jeremias, Ezequiel e Daniel. Os  Profetas Menores  em número de doze, são: Oséias, Amós, Miquéias, Joel, Abdias, Jonas, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias. Tantos os “Maiores” quanto os  “Menores” tinham como foco central o combate à idolatria pagã e a defesa do monoteísmo e da pureza da religião judaica.

Prosélitos Os não israelitas que se converteram à religião de Israel.

PROTOS Termo grego que significa: “o primeiro”. Ver também Públio.

PRUDENCIANA A filha do Senador Prudente. Ver Prudente.

PRUDENTE Provavelmente trata-se do Senador que era pai de duas virgens (Praxedes e Prudenciana) e generoso discípulo de Paulo.

Psusenés II Provavelmente o Faraó egípcio que foi o sogro do rei Salomão.

PTOLOMEUS O mesmo que Tolomeus. Ver Tolomeus.

PUBLICANOS O nome dado aos cobradores de impostos, os quais eram odiados pelo povo em razão das extorsões que praticavam.

PÚBLIO O Governador da ilha de Malta que acolheu generosamente o Apóstolo Paulo que sofrera com a terrível tempestade que ocorreu durante sua viagem a Roma. São Lucas designa-o com o nome característico de “protos (o primeiro)”, que era a denominação oficial de seu cargo e que veio a ser comprovada em duas inscrições (uma grega, outra latina) descobertas em 1.647 e 1.747 nas escavações em Cittá Vechia, na ilha.

Pul Rei da Assíria que invadiu o "Reino de Israel" durante o reinado de Manaém.

PUNT Ver Put.

PURIM A festa do Purim. Ver Ester, sobrinha de Mardoqueu.

Put (1) Povo descendente de Cam (o filho amaldiçoado de Noé) que habitava a região situada a sudoeste do Egito.

Put (2) Descendentes de Sobal, filho de Hur e neto de Caleb, da linhagem de Judá.

PUT (PUNT) (3) Segundo os egiptólogos, a denominação que se dava ao litoral da Abissínia, ao longo do Mar Vermelho.

PUTEÓLOS Situado na costa sudoeste da Itália, era um dos portos mais freqüentados pelos navios Alexandrinos que transportavam trigo para Roma.

Putifar Ministro  e chefe da guarda do Faraó do Egito. Foi ele quem comprou José, filho de Jacó, dos Madiãnitas. Putifar é um vocábulo tipicamente egípcio que significa: “doado pelo (Deus) rei”. É a forma sincopada de “Putifare”.


 

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com