Palavras de Edificação

Desde o ano 1983, a revista "Palavras de Edificação" tem sido impressa e distribuída entre crentes no Senhor Jesus Cristo aqui no Brasil. Muitos afirmam que ela tem sido uma fonte de ensino, instrução e encorajamento na sua fé cristã. Reconhece-se que o irmão Carlos Adeni da Silva, desde a fundação da revista, tem se esforçado muito para fornecer aos crentes boa alimentação espiritual. Deseja-se que continue sendo assim.

Devido às pressões de trabalho e compromissos na vida dos irmãos envolvidos, ultimamente, na produção da revista, houve necessidade de mudanças quanto à sua editoração. Certos irmãos, cujos nomes aparecem ao pé desta página, já se dispuseram, de boa vontade, em continuar sua publicação periodicamente. 

alvo é o mesmo entre todos eles - que a revista seja de acordo com o seu título: "Palavras de Edificação".

 

Clique Aqui >>>> Revistas - Palavras de Edificação

 

A leitura e meditação na Palavra de Deus são indispensáveis quanto ao cumprimento daquilo que está escrito em Judas v.20: "Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé". 

Não se deve substituir a própria Bíblia por outro livro, seja qual for, não obstante, temos a convicção de que a "Palavras de Edificação" possa ajudar a nos firmarmos na nossa santíssima fé.

Pretendemos editar uma nova edição de três em três meses, isto é, nos meses de janeiro, abril, julho e outubro, cada qual oferecendo ao crente ensino sobre uma variedade de assuntos interessantes e apropriados. Cada exemplar vem já furado podendo o leitor arquivá-lo numa pasta. Esperamos que, depois de uns anos (na vontade de Deus), esteja arquivada uma fartura de alimento espiritual que poderá ser aproveitada repetidamente.

Solicitamos as orações de todos para que a revista seja para o engrandecimento de Deus e a edificação do Seu povo. 

Boa leitura!

 

Todas as correspondências relacionadas aos assuntos editoriais desta revista devem ser enviadas ao editor:

Sr. Lindsay Carswell, Caixa Postal 28; 

Sapucaia do Sul; Rio Grande do Sul; Cep 93201- 970.

Email: lindsaycarswell@terra.com.br

 

 

Editores associados: 

Thomas H. Matthews

James Armstrong

Luís Antônio dos Santos

Samuel Crawford Brown 

 

 

 

O SEU PASTO

 

Várias vezes nas Escrituras o povo de Deus se chamam "as ovelhas do Seu pasto" (Salmo 74:1; 79:13; 100:3; Jeremias 23:1). Não é só o rebanho do Seu pasto em geral, mas sim, as ovelhas do Seu pasto, individualmente. Isso mostra que o nosso divino Pastor quer apascentar cada um entre o Seu povo. Cada um de nós precisa de ser apascentado por Ele. Mas que quer dizer: "o Seu pasto"? Observe que não diz "pastos", Deus tem um só "pasto" onde Ele apascenta as Suas ovelhas. Não existem várias opções. Há um só lugar onde as Suas ovelhas podem se alimentar com segurança. Seu pasto é o campo fértil das Sagradas Escrituras. Se você  alimentar-se em outro lugar, estará alimentando-se no lugar errado e do alimento errado. O Cristão que só vive das pequenas citações bíblicas nos devocionais e nas pregações, ou só de algumas passagens prediletas, estará subnutrido. Se Deus tem providenciado a Bíblia inteira em nossa língua, é porque Ele quer que a leiamos a fim de que sejamos alimentados e possamos crescer (Deuteronômio 8:3; I Pedro 2:2).

Para quem é a Bíblia? A quem é que a Bíblia se dirige? Basicamente, a Palavra de Deus vem ao nosso encontro quando somos ovelhas perdidas (Isaías 53:6), e uma vez salvas, se dirige a nós como "as Suas ovelhas", que escutamos a Sua voz e seguimos o bom Pastor. (João 10:27). A Bíblia apresenta um retrato verdadeiro de nós, conforme Deus nos vê no coração e na vida. Mas a Bíblia traz também o remédio do pecado e da culpa, não somente levando-nos ao arrependimento, mas levando-nos a Cristo. Robert Chapman escreveu: "A intenção das ameaças da Palavra de Deus é de dissuadir os homens da sua iniquidade, e expulsá-los do refúgio de mentiras para conhecer o Salvador. O pecador que reconhece a sua própria culpa encontra só encorajamento na Bíblia inteira".

Uma vez que chegamos ao "Pastor e Bispo das nossas almas" (I Pedro 2:25), a Bíblia fala conosco não só como as Suas ovelhas, mas também como os Seus servos. Observe quantas vezes o salmista se chama "o Teu servo", dando graças a Deus por Sua Palavra e pedindo entendimento, no Salmo 119. Mesmo o livro de Apocalipse é só para os servos do Senhor (veja 1:1; 22:6). Isso indica que nos devemos aproximar da Sua Palavra num espírito de submissão, desejando saber e obedecer a vontade do Senhor.

Não é coincidência que tanto o Livro de Deus como o Filho de Deus se chamam "a Palavra". Há um hino antigo que diz: "A Palavra escrita e a Palavra viva em tudo são iguais". Com certeza há uma ligação íntima entre a nossa atitude para com a Bíblia e a nossa atitude para com o Senhor Jesus. Diz Robert Chapman, um piedoso irmão do século dezenove: "O Cristão que negligencia as Escrituras não pode agradar o Senhor da glória: não pode fazê-lo Senhor da sua consciência, Rei do coração, ou o Tesouro da sua alma.

 

Lendo e Estudando

A vida do Cristão deve incluir estes três elementos: 1) a leitura da Bíblia; 2) oração; e 3) o estudo da Bíblia. O grande evangelista americano D. L. Moody coloca-o desta maneira: "Quando leio a Bíblia - Deus fala comigo; quando oro - eu falo com Deus; quando estudo a Bíblia - eu me preparo para falar aos outros". Philip Green, outro servo de Deus americano, que tinha lido a Bíblia inteira mais do que 500 vezes em 28 anos, comenta sobre isto: "Essa distinção e ordem não deve ser esquecida. Em primeiro lugar, a leitura diária de um determinado número de páginas deve ser feito a sós com Deus - enquanto ler a Sua Palavra, DEUS FALA COM VOCÊ. Não compartilhe essa hora de leitura com nenhuma outra pessoa, só com Deus. Você não está fazendo um devocional - está ocupado na leitura consecutiva da Bíblia inteira! Podemos entender facilmente a segunda coisa - eu olho para cima para FALAR COM DEUS. A terceira coisa, "estudo", é outra coisa distinta das primeiras duas. Já li artigos e livros sobre a leitura da Bíblia nos quais logo descobri que o autor cai na velha armadilha - escreve cinco sentenças sobre a leitura da Bíblia e vinte e cinco sobre estudo. Isso é errado - ele disse que ia falar sobre a leitura da Bíblia - mas não o fez! Não se pode misturar o ler e o estudar pois não se combinam. Você vai exagerar no estudar e negligenciar o ler. Cada uma destas três coisas deve ser feita sem negligenciar as outras, para manter uma vida equilibrada com Deus. Como professor de colégio, eu já aprendi que não estamos preparados para ensinar um manual escolar até que tenhamos lido o livro várias vezes. Como podemos ensinar ou estudar um livro que não temos lido? Vamos ler a Bíblia inteira - e começar hoje!"

 

Uma Vírgula Importante

Mas, como ler um livro de mais do que 1.200 páginas? Quando fui salvo há mais do que 40 anos, eu tinha dificuldade para estabelecer o hábito da leitura da Bíblia. Naqueles dias chegou em minhas mão uma biografia de Robert Murray McCheyne. Este homem piedoso declarou: "Todas as minhas ideias de paz e alegria estão ligadas com a minha Bíblia. Eu não trocaria as horas que passo com ela em segredo por todas as outras horas que passo neste mundo". McCheyne inventou um sistema de leitura baseado no calendário que ainda é muito popular. Seu sistema ajuda o leitor a ler a Bíblia inteira em um ano, o Novo Testamento e os Salmos duas vezes. Eu usava este sistema por alguns anos. Mas por um lado o achei muito rígido - porque quando por motivo de doença ou viagem eu ficava em atraso, era difícil completar tudo até o 31 de Dezembro para começar de novo no 1 de Janeiro. Por outro lado o achei muito restritivo - porque havia dias quando eu teria tempo para ler mais das Escrituras, mas depois de ler as porções do dia não sentia liberdade para ler mais da Palavra: guardava a Bíblia e lia outra coisa.

Em fim, isso me levou a tentar inventar outros sistemas de leitura. Às vezes eu procurava aproveitar da imensa variedade de literatura que se encontra na Bíblia, pulando de lugar em lugar entre o Velho e o Novo Testamentos. Não quero deixar o amado leitor confuso dando exemplos das minhas invenções! Basta dizer que afinal nenhum desses sistemas fez a leitura mais fácil nem mais satisfatória. Mas por favor, se você está contente com o sistema de leitura que usa, não é minha intenção desencorajá-lo.

Realmente foi a vírgula (em Inglês, dois pontos em Português) no final de Atos 21 que me convenceu da necessidade de simplesmente ler a Bíblia do começo ao fim! Depois passei a observar que muitos capítulos da Bíblia começam com uma conjunção como "E" ou "Então". Até alguns livros começam assim. Será que Deus realmente queira que, para evitarmos ficar aborrecidos com a Sua Palavra, fiquemos interrompendo-o no meio de uma sentença a fim de procurar algo "mais interessante" ou ter mais variedade?

Finalmente, depois de fazer muitas experiências, cheguei a perceber que a melhor maneira de ler a Bíblia é simplesmente começar no começo e ler até o fim segundo a ordem dos livros que Deus tem estabelecido na Bíblia pela Sua providência. Lendo desta maneira dá uma vista panorâmica da maneira de Deus lidar com os homens, desde a criação até a Sua glória eterna, e, ao mesmo tempo, dá uma impressão crescente das riquezas da Sua graça e da maravilha da Sua presença com o Seu povo.

 

Iniciando e Estabelecendo o Hábito

Mas outra vez surge a pergunta: "Como posso continuar a ler um livro que tem mais do que 1.200 páginas?" Em primeiro lugar, é um imenso encorajamento saber que homens e mulheres piedosos têm lido a Bíblia inteira repetidas vezes, talvez várias vezes por ano. Tenho certeza que Robert McCheyne nunca teria estado satisfeito com seu próprio sistema de uma vez por ano! O sistema dele foi só para incentivar os crentes a começar o costume de ler a Palavra. Está registrado acerca de Jorge Müller, que só nos últimos 25 anos da sua vida ele leu a Bíblia inteira 100 vezes - quatro vezes por ano; e que cada vez a Palavra se tornou ainda mais preciosa para ele.

A maioria já tiveram a experiência de iniciar a leitura da Bíblia em Janeiro com o livro de Gênesis e desistir logo depois de chegar em Levítico. Eu já fiz isso várias vezes! Mas é só uma questão de planejamento e de ter um firme propósito. Philip Green, mencionado acima, recomendava determinar um certo número de páginas para ler durante um determinado período de tempo cada dia. Achei muito útil a ideia de fixar o número de PÁGINAS em vez de capítulos ou versículos. O tamanho dos capítulos da Bíblia varia entre 2 e 176 versículos, e os versículos contêm entre 2 e mais que 70 palavras! Páginas, porém, geralmente contêm mais ou menos a mesma quantidade de texto, e portanto, resolvendo-se a ler certo número de páginas cada dia, dará para formar um hábito regular de leitura.

Se conseguir ler 5 páginas cada dia (que deve levar cerca de 30 minutos), terá lido a Bíblia inteira (cerca de 1.200 páginas) em aproximadamente 8 meses. É importante usar uma Bíblia de letra grande para que a leitura seja menos cansativa aos olhos. Avançando para 10 páginas por dia, levará 120 dias (4 meses); lendo 15 páginas - 80 dias; lendo 20 páginas - 60 dias (2 meses)! Lendo 30 páginas cada dia, a Bíblia inteira pode ser lida em 40 dias! O número de páginas deve ser considerado o MÍNIMO para cada dia. Você sempre está em liberdade para ler mais! Se achar que sua atenção tem desviado, não se preocupe! Não é necessário reler a passagem - continue a leitura! Lendo 10 ou mais páginas por dia, logo estará de volta naquela passagem! É só uma questão de planejamento e disciplina. Como qualquer outro exercício, com prática a leitura vai melhorar mais e mais. Fortalecendo-se a capacidade de concentrar e familiarizando-se cada vez mais com o texto, a leitura da Bíblia se tornará cada vez menos um dever para ser desempenhado, e cada vez mais um deleite para ser desfrutado.

É muito importante observar a distinção entre a leitura e o estudo da Palavra de Deus. Realmente a leitura das Escrituras é o aspecto de oração em que se ouve a voz de Deus. Deus fala conosco na Sua Palavra. Portanto, não é a hora de consultar os comentários, etc. Se encontrar alguma palavra ou passagem que precisa de esclarecimento ou que você gostaria de estudar mais, simplesmente anote a referência e estude aquilo mais tarde. A hora de leitura é só para ler! Deixe que Deus fale com você por meio da Sua Palavra sem a interferência dos comentadores! A Bíblia é o Seu pasto. Ele não quer que nós o reorganizemos, mas sim, que nos alimentemos aqui da pastagem que ele tem providenciado. O Bom Pastor sabe a nossa necessidade! - "para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança" (Romanos 15:4).

 

Escrito por Terry Blackman, Reino Unido.

 

Lendo Teu Livro, com adoração,

Vendo as glórias de inspiração;

Tua vontade buscando saber,

Sabedoria, em paz pra viver:

Neste deserto, sustento me dá -

Tenho aqui verdadeiro maná.

 

 
Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Array
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com