Televisão!

Um certo pai cristão que concordou em assistir a uma novela noturna com suas filhas adolescentes teve a experiência de o quão profana pode ser a televisão. Ele nunca antes tinha visto o programa, e conta que ficou abismado com o que viu: "Os personagens estavam envolvidos em adultério, homossexualidade, engano, fraude, vaidade e cobiça. Eu senti que desonrei a Deus ao permltlresse programa entreter minha famílta".

NOSSAS MENTES SÃO COMO CIMENTO FRESCO.
TUDO O QUE CAI ALI DEIXA SUA IMPRESSÃO PERMANENTE!

A televisão está sendo usada como um veículo para levar ao ar o pecado em todas as suas formas, tanto explicita como sutilmente.
Deveriamos estar sujeltando-nos a todas as imagens de imoralidade, ódio, embriaguez e outras atividades que a Bíblia condena como "obras da carne"? (Gálatas 5:19-21). É realmente proveitoso que um cristão tenha uma televisão em seu lar? Talvez as idéias que se seguem ajudem alguns a reexaminar sua atitude com relação à televisão, à luz de alguns princípios bíblicos que tratam sobre essas questões.

"TUDO O QUE É VERDADEIRO, TUDO O QUE É RESPEITÁVEL,
TUDO O QUE É JUSTO, TUDO O QUE É PURO, TUDO O QUE ÉAMÁVEL...
SEJA ISSO O QUE OCUPE O VOSSO PENSAMENTO."
(Filipenses 4:8).

Qual a influência para a minha caminhada com o Senhor que provém de assistir programas que não preenchem os meus pensamentos com coisas que são verdadeiras, respeitáveis, justas e puras? Deus está muito preocupado acerca daquilo com que ocupamos os nossos pensamentos. Um dos pontos principais de todo o quarto capítulo de Fílipenses é nos encorajar a nos ocupar com o que é saudável, a nos ocupar com princípios divinos e depois colocálos em prática. A ocupação de nossas mentes com imagens de carnalidade (irreais ou não) é o oposto exato daquilo que nos é requerido fazer na Palavra de Deus.
O apóstolo João adverte contra a "CONCUPISCIÊNCIA DA CARNE" e a "CONCUPISCIÊNCIA DOS OLHOS" (1 João 15-16). Não estaria eu me expondo a tentações ao assistir programas que preencherão a minha mente com violência e perversão sexual?
É certo que todos os dias sou confrontado com tais coisas no mundo ao meu redor. Mas com a TV na sala de visitaseu não estaria franqueando ao mundo acesso à intimidade ainda protegida de meu lar?

"ENSINA A CRIANÇA NO CAMINHO EM QUE DEVE ANDAR,
E AINDA QUANDO FOR VELHO NAO SE DESVIARÁ DELE"
(Provérbios 22:6).

"(AS MINHAS PALAVRAS)...TU AS INCULCARÁS A TEUS FILHOS"
(Deuteronômio 6:7)

Seria a TV uma boa influência sobre meus filhos, contribuiria ela em alguma coisa para que fossem treinados "na disciplina e na admoestação do Senhor" (Ef. 6:4)?
Como pais cristãos, a educação de nossos filhos para o Senhor deve ser da mais alta príorídade em nossos lares. Que tipo de educação damos a eles ao deixá-los assistir a televisão? Não há dúvida de que a televisão é uma das mais convenientes amas-secas jamais encontrada: está sempre disponível. Ela pode reter crianças encantadas por horas e requer apenas alguns centavos para contratá-la. Contudo, o verdadeiro custo de deixar as nossas crianças serem influenciadas pela televisão é muito mais alto que a nossa conta de eletricidade jamais poderá apresentar! É um grave erro entregar-lhes a um tutor mundano (se nâo completamente perverso) dia após dia. Nós temos tantos mandamentos como exemplos nas Escrituras (Para mandamentos, veja Efésios 6:4 e Deuteronômio 11: 19; para exemplos, veja 2 Timóteo 1:5 e 3:15, tanto como Gênesis 18:19. Existe muitos outros.) que nos orientam a criar os nossos filhos para o Senhor Jesus; não descuidemos em nossas obrigações de assim fazer, ajudando-os naquilo que podemos para que as suas pequenas e impressionáveis mentes não se corrompam.

"REMINDO O TEMPO, PORQUE OS DIAS SÃO MAUS"
(Elésios 5: 16)

"ATÉ A MINHA CHEGADA APLICA-TE A LEITURA, A EXORTAÇÃO, AO ENSINO ...
MEDITA ESTAS COUSAS, E NELAS Ê DILIGENTE,
PARA QUE O TEU PROGRESSO A TODOS SEJA MANIFESTO"
(Timóteo 4:13,15)

O meu tempo para o estudo bíblico e oração não seria comprometido caso tenha uma TV? Já não me dei conta de que é muito mais fácilser entretido do que estudar, especialmente
quando estou cansado? Mesmo que o programa de televisão fosse oralmente neutro, seríamos duramente pressionados a confessar com honestidade diante do Senhor, em obediência a este versículode Efésios,que estivemos grudados à televisão! Há tanto trabalho a ser realizado para o Senhor -almas a serem ganhadas, pessoas a serem ministradas, santos a serem edífícados e encorajados, um tesouro de verdade e graça a ser explorado nas páginas da Bíblia, e um poderoso e amante Deus a ser adorado - que sempre possamosbuscar encontrar uma melhor maneira de fazer uso de nosso tempo em lugar de gastá-Io assistindo à televisão. 1 Corintlos 10:31 é uma maravilhosa referência para todas as nossas atividades: "PORTANTO, QUER COMAIS, QUER BEBAIS, OU FAÇAIS OUTRA COUSA QUALQUER, FAZEI TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS".
Todos nós precisamos de um tempo para descansar e relaxar, mas precisamos nos perguntar se corresponder a esta nossa necessidade assistindo TV é uma boa maneira de contribuir para a glória de Deus.
Qual o critério que deverianos orientar em nosso andar e conduta diária? Certo escritor disse: "Se Cristo está habitando em seu coração por fé, você não fará a pergunta, 'Que mal há em
fazer isso ou aquilo?' mas antes 'Está Cristo de acordo comigo em jazer isso?'" Um outro escreveu: "Todo homem é formado pela companhia que ele mantém: o caráter da pessoa em cuja companhia nós andamos é o caráter que refletiremos... Se fosse para julgarmo-nos a nós mesmos, as nossas palavras e os nossos caminhos à luz da glória vindoura da vinda de Cristo, não encontraríamos muita coisa que deveríamos, na verdade, condenar? Não teríamos que confessar com vergonha que certas coisas em nossa vida estão longe desse padrão de glória?"
Por isso aproveitemos o máximo das oportunidades que nos tem sido dadas pelo Senhor, pois o nosso tempo é em verdade curto e os dias são maus.
É necessário acentuar que a assistência à televisão é uma das muitas áreas em nossas vidas que é governada pelos princípios da liberdade crtstã. (O capitulo 14 de Romanos deixa claro que não podemos fazer uso da autoridade das Escrituras para corroborar as nossas próprias convicções quando elas não são encontradas ali. Contudo, Paulo deixa igualmente claro que devemos evitar fazer alguém tropeçar por causa daquílo que fazemos, que devemos buscar aquilo que resultará na edlficação de um do outro, e que devemos estar convencidos de que o nosso curso de ação está correto e justo diante do Senhor. Esses três últimos prindpios fazem da assistência à televisão uma proposição multo incerta em minha opinião.) Por isso a necessidade deste sincero exercício: "A assistência à televisão é prescrita pelo Senhor ou... pelos desejos de nossa carne? Para mim, televisão é uma ameaça que eu tenho grande dificuldade em controlar; assistir a um único programa é como comer uma única fatia de batata frita - é impossível comer uma só. Em minha fraqueza, a solução tem sido descartar completamente a televisão de meu lar. Que o Senhor dê a cada um de nós sabedoria para lidar com a televisão em nossas vidas, a fim de que possamos ter mais tempo para gastar com as nossas famílias e buscar a Deus, menos união com o mundo e consciência mais pura diante de Deus.
E caso alguns dentre os leitores decidiu não ter a televisão em seu lar, atente também para o sutil perigo de orgulho espiritual por essa decisão. Estejamos preparados para confessar que esta atitude não foi tomada por sermos espiritualmente fortes e melhor que os outros, mas justamente por estar cientes de nossas fraquezas!

Por Nick Guilbert

 

 

 

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com