Salvação - Será Que Pode Ser Tão Simples?

Fui criado num lar muito conturbado. Meu pai era alcoólatra abusivo. Minha mãe freqüentou às "Testemunhas de Jeová" durante 22 anos. Hoje ela mora na América Central e não é salva. Havia seis filhos na nossa família dos quais eu era o terceiro. Sou o único salvo da família. Na minha meninice nunca me lembrei de Deus, mas uma coisa me assustava muito. Tinha medo de morrer. Com apenas cinco ou seis nos tinha pesadelos em que me via dentro dum caixão.
Ficava aterrorizado!
No dia em que fiz oito anos meu pai me levou ao bar onde me serviu bebida alcoólica até que fiquei tonto. Os homens lá se riram quando eu caí de bêbado.
Quando moço conheci uma moça chamada Marlene. Os colegas me diziam que era uma loucura querer namora-la.
Logo percebi porque falaram assim. Na ocasião de ir a casa dela para conhecer seus pais, seu pai me fez a pergunta. "Tu estás salvo?" Não tive a menor idéia do que ele queria dizer com esta pergunta, mas para poder continuar o namoro entrei em acordo de assistir reuniões para a pregação do Evangelho. Fazia questão de me sentar no último banco.
Deus e Seu Filho nada significaram para mim naquele tempo.
Mais tarde recebi um convite para assistir a umas reuniões numa aldeia chamada Blue River e decidi procurar o local.
Entrei numa rua, depois em outra, mas não o achei. Vi um senhor no pátio dele e perguntei-lhe se sabia onde estava o Salão Evangélico. Logo o senhor este começou a falar comigo do Evangelho. Disse-me que já era salvo há quase 50 anos. Não me esqueço das palavras dele: "Art" , disse ele, "não trocaria a minha salvação por todo o ouro e toda a prata no mundo".
Nestas alturas eu já estava pensando seriamente na minha necessidade de ser salvo. Dois crentes me visitaram um dia e com a leitura da Bíblia e a explicação deles eu compreendi que meus pecados estavam me levando para o Inferno. Deus estava operando na minha vida. Aquela noite eu li vários folhetos e diversas passagens da Bíblia e compreendi bem que se morresse como estava estaria no Inferno.
No outro dia orei que Deus me salvasse mas nada aconteceu. Mesmo cuidando do meu serviço ponderava a minha situação. Dizia comigo mesmo: "Eu sou pecador e sei que mereço ir para o Inferno, mas Cristo morreu pelos pecadores". Mas contudo estava confuso. Peguei um dos meus folhetos e no verso dizia: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo". Naquele momento lembrei-me que Deus não queria meu dinheiro ou obras, nem minhas orações. Não queria nada de mim a não ser que aceitasse o Seu Filho como meu Salvador. Naquele momento O aceitei mesmo. Refletindo me perguntei: "Será que é tão simples?" Mas o versículo garantia tudo: " ...e serás salvo". Sabia que Deus tinha me salvado. Era meio-dia, dia 26 de julho de 1974. Logo procurei o patrão e disse-lhe que Deus tinha me salvado. Acrescentei que não iría mais com ele nos bailes.
Agora após tantos anos, posso dizer com sinceridade que o ser salvo é a melhor coisa no mundo. O Senhor Jesus Cristo significa mais para mim do que qualquer outra coisa.
(Este senhor, Art Ward, morreu num acidente de trânsito no dia 29 de outubro de 2005. Durante os últimos 16 anos de sua vida serviu a Deus nos Estados Unidos na pregação do Evangelho).

Salvo ou Perdido
Conforme a Bíblia há apenas duas classes de pessoas no mundo hoje. Todos os homens ou são salvos ou perdidos.
Os que são salvos sabem quando, onde e como foram salvos.
Primeiro descobriram que estavam perdidos. Quando uma pessoa se salva, aquilo vem a ser o evento mais importante de toda a sua vida. Trocam de Mestre e passam das trevas para a luz, da morte para a vida.
Você pode perguntar: "salvo ou perdido de quê?" Uma pessoa não pode ser salva sem que esteja perdida! É impossível uma pessoa perdida ser achada sem saber do fato. Realmente é só quando a pessoa compreende que é perdida que sente um profundo desejo de ser salva.
Certa noite meu amigo e eu fizemos planos de pescar no outro dia. Ofereci-me para buscar isca e para isto foi necessário atravessar esta pequena lagoa. A água estava tranqüila e havia um vento leve mas logo desceu uma serração forte de forma que não podia enxergar mais do que uns dois ou três metros. Depois de remar muito sem chegar ao destino, fragrei-me de que estava perdido e longe do outro lado da baía.
Fiquei assustado. S6 quem passa por uma experiência destas sabe o desespero que toma conta da pessoa. Que faria? Sabia que estava perdido, e teria de clamar por socorro. Assim fiz, e depois de muito tempo alguém respondeu. Com a ajuda deste
amigo consegui encontrar um pequeno cais. Daí descobri que estava longe do lugar onde queria chegar.
Este incidente serve de comparação do que quero apresentar neste artigo; "salvo ou perdido". Todos nós estamos viajando para a eternidade. A porta que nos conduz à eternidade é a morte. Todos passam por esta porta. No outro lado da porta há dois lugares, O Céu e o Inferno. Não existe um terceiro luga.
Deus nos vê como pecadores e sem condições de entrar no santo Céu. "Não há um justo, nem um sequer" (Romanos 3:10). "Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (versículo 23). Estes versículos mostram que ninguém está de bem com Deus no seu estado natural. Por causa do pecado todos estão no caminho largo que conduz à perdição. O Senhor Jesus disse a Nicodemus: "Aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus" (João 3:3).
Esta, prezado leitor, é a verdade que Deus quer que você saiba. Nasceu pecador aos olhos de Deus e caminha na direção errada. Está perdido e precisa que outro o salve. Há apenas um Salvador que pode atender sua necessidade. O Senhor Jesus
Cristo foi até a cruz para apresentar a Deus uma satisfação pelos seus pecados. Ele era Deus mas tornou-se homem sem deixar de ser Deus. Através do infinito valor de Seu sacrificio, Deus pode salvá-Io duma maneira justa. Da sua parte é necessário reconhecer a impossibilidade de salvar-se a si mesmo. Daí pode encontrar paz e perdão recebendo ao Senhor Jesus como Seu Salvador todo suficiente. Ele é poderoso para salva-lo agora.

Um dos nomes dados ao Senhor Jesus Cristo na Bíblia é "O Verbo".

Encontramo-lo em João 1:1: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus". Este versfculo nos diz que antes do Senhor Jesus nascer em Belém, Ele estava' junto com Seu Pai, Deus, lá no Céu.
Sempre esteve com Deus, e de fato Ele também é Deus.
Porque Ele é chamado o Verbo? Basicamente "verbo" quer dizer "palavra". Usamos palavras para nos expressar; para dizer o que pensamos.
Ajudamos os outros a nos entenderem com nossas palavras. Então o Senhor Jesus é "o Verbo" porque manifesta o que Deus é. Também podemos chegar a conhecer a Deus pessoalmente através Dele. João 1:18 diz: "Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o fez conhecer".
Para ajudar-nos a conhecer a Deus "O Verbo se fez carne e habitou entre nós" (João 1:14) Tudo que o Senhor Jesus fez e disse nos revela mais sobre Deus e o que Deus quer que saibamos.
O que é que o Senhor Jesus nos revelou a respeito de Deus quando morreu sobre a cruz? Que Deus nos amou profundamente e estava disposto a fazer Seu Filho passar por todo aquele sofrimento para que nós pudéssemos ser salvos gratuitamente pela simples fé no Senhor Jesus Cristo.

 

Por Art Ward

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com