Caminho da Salvação Segundo o Plano de Deus

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
(João 3:16) 
 
"Mas Ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."
(Isaías 53:5)
 
 
 
CARO LEITOR, Este artigo foi especialmente escrito para ti. Descuidado ou interessado, indiferente ou ansioso quanto às tuas relações com Deus e a Eternidade, encontrarás nas suas páginas palavras de instrução. Rogo-te que o leias com o maior cuidado. O caminho do homem e o caminho de Deus, para a salvação, são aqui comparados e confrontados. As desculpas e objeções populares são examinadas e respondidas; e as dificuldades dos que investigam são explicadas. A queda do homem e conseqüente ruína; a redenção pelo Sangue; a regeneração pelo Espírito Santo e a aceitação pela fé, são aqui analisadas. Até agora pode ser que tenhas pensado que para Deus é coisa de pouca importância que sejas salvo ou perdido. Lê estas páginas e verás que, a despeito dos teus pecados, Deus ama a tua alma preciosa e quer dar-te o perdão e paz, gozo e prazeres sem fim.
Alex Marshal
 
"Rogo-te que me dês por escusado"
 
Fazendo enorme gasto um homem de distinção, no Oriente, preparou uma suntuosa festa e convidou a muitos. Chegada a hora da comparência dos convidados, todos se retraíram, apresentando desculpas. Evidentemente não quiseram vir e, faltando-lhe a coragem para dizer "não queremos", disseram "não podemos!" Mas qualquer que tenha sido a razão de não quererem falar com franqueza e não comparecerem à festa, as suas desculpas foram simplesmente estúpidas! (Lucas 14). O primeiro disse: "comprei um campo e importa ir vê-lo; rogo-te que me dês por escusado". Que pressa havia? Não podia ele ir em outra ocasião? O segundo não deu melhor desculpa: "comprei cinco juntas de bois e vou experimentá- los; rogo-te que me dês por escusado". Que mal fazia dar aos bois uma noite de descanso? Além disso, valessem ou não o dinheiro dado, já estavam comprados! Mas a desculpa do terceiro foi a pior de todas: "casei, e portanto não posso ir". Porque não levar a esposa com ele? A aplicação espiritual desta história deve ser evidente a todos. Deus, a um custo infinito, preparou uma festa para nós, pecadores perdidos, e ordenou aos Seus servos que fossem por todo o mundo e proclamassem as boas novas a toda a criatura. "Nunca fiz nenhum mal na minha vida" Esta é uma desculpa muitas vezes dada. Será a tua desculpa? Pensas realmente que nunca fizeste mal? Nunca alimentaste um pensamento impuro, malévolo ou perverso? Nunca pronunciaste uma palavra precipitada ou uma mentira, nem procuraste enganar alguém? Tens amado a Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de toda a tua força e entendimento? Tens amado ao próximo como a ti mesmo? "Oh, não!" Tu respondes: "ninguém jamais fez isso!" Deixemos os outros por agora. Admites que tens pecado. Se alguém fosse culpado de transgredir as leis do pais, quem iria pensar que não tivesse feito nenhum mal? Nada adianta dissimular o fato de que não tens sido o que devias ser; não tens feito o que devias fazer - em outras palavras: és um pecador, e a Palavra de Deus declara que "a alma que pecar essa morrerá" (Ezequiel 18:4) e, "o salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23). Toma, pois, o teu lugar como um pecador perdido à vista de Deus, e dá de mão às tentativas para desculpar ou encobrir os teus pecados. Não poderás encobri-los de Deus. "Vou corrigir-me e viver vida nova" Fazes bem em dizer que vais "corrigir-te e viver vida nova", mas quero perguntar-te: que vais fazer das negras culpas passadas? Uma reforma na vida não removerá tais culpas. Pode ser, amado leitor, que noutro tempo te tivesses entregado ao vicio de beber ou de blasfemar, ou outro qualquer mau hábito, e que ultimamente te tenhas corrigido e assim chegado a ser o que a sociedade chama "uma pessoa reformada". Isto é bom e decente, mas tirará de ti a culpa das desobediências passadas? Um comerciante que se encontre em dificuldades não remediará a sua situação pelo fato de, arbitrariamente, considerar saldadas todas as contas, e, abrir novas, sem para elas transferir os seus débitos. Novos lançamentos na nova folha não pagariam as dívidas antigas. Corrigir ou reformar a tua conduta não resolverá a tua situação. Jesus disse: "necessário vos é nascer de novo" (João 3:3-7).
 
"Deus é misericordioso"
 
O diabo anda por ai com seus feixes de mentiras distribuindo-as a uns e outros! A uns ele diz: "Deus é muito misericordioso e não vai castigar ninguém"; e quando a isto não dão crédito, diz: "Deus pode castigar o pecador no inferno, mas não será para sempre". É uma bendita verdade que Deus é misericordioso! Mas Ele é também Santo e Justo, e jamais exercerá misericórdia em prejuízo da Sua justiça. Todos os atributos divinos são perfeitamente equilibrados e não podem chocar-se entre si. Aquele que é misericordioso e tardio em iras, é o mesmo que "ao culpado não tem por inocente" (Êxodo 34:6-7). O perdão e a misericórdia de Deus chegam até nós unicamente pelo sacrifício de Cristo; e todos quantos recusarem a Vida mediante a Sua morte perecerão para sempre. "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as gentes que se esquecem de Deus" (Salmo 9: 17). "Aquele que não crê no Filho não verá a Vida; mas a ira de Deus permanece sobre ele" (João 3:36). "Se alguém cumprir o melhor que pode, será salvo?" Tens sempre feito o melhor que podes? Quantas vezes terás feito o que não devias? E deixado de fazer o que devias ter feito? Dirás: "não tenho a pretensão de ser perfeito". Certamente não és; mas lembra-te que admitir isto é afastar qualquer possível esperança de seres salvo pelo melhor que possas fazer. Um único pecado é suficiente para condenar- te, e sabes que tens cometido milhares. Que adianta a suposição de que "alguém faça o melhor que pode" quando Deus já tem declarado que ninguém jamais o fez? "Todos nós andamos desgarrados como ovelhas" (Isaías 53:6). "Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um" (Salmo 14:3). Leitor descrente: "o melhor que podes fazer" é admitir que estás irremediavelmente perdido. Mesmo que, se de hoje em diante e até ao dia da tua morte não cometesses mais pecado algum, não serias salvo nessa base, porque nenhum pecador é salvo pelo que faz, mas por aquilo que Cristo já fez para salvá-lo. "Aquele que não pratica, mas crê n' Aquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça" (Romanos 4:5). "Não acreditas nas boas obras?" Quando a gente mostra aos pecadores que a salvação é inteiramente de graça, e não por meio das obras, não é raro ouvir-se a pergunta: "não acreditas nas boas obras?" Isto é um grande engano. O que a Palavra de Deus ensina é que uma pessoa que não está convertida, não pode fazer boas obras, visto que as boas obras devem nascer de um bom motivo que será o amor ao Senhor Jesus. A partir do momento em que uma pessoa é salva, tudo o que fizer deve ser feito para a glória de Deus. É assim que, logo a seguir à conversão do carcereiro, vêmo-lo mostrando a fé pelas suas obras: "E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões ... " Ler a narrativa no capítulo 16 de Atos. A Bíblia ensina que "sem fé é impossível agradar a Deus". Assim, enquanto não fores salvo não poderás fazer uma única boa obra. Crê no maravilhoso amor de Deus para contigo, e o servirás por gratidão ao que Ele fez por ti.
 
"É difícil ser Cristão"
 
Queres dizer que achas difícil ser crente? Se é isso estás completamente enganado. Dirás: "várias vezes tenho tentado ser e tenho fracassado". Cessa de procurar salvar-te por teus esforços. A obra que Cristo consumou é suficiente, e a justiça divina está satisfeita. "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo" (Atos 16:31). "Mas o que eu quero dizer é que é difícil viver a vida de um crente". Concordo. No entanto faço-te uma pergunta: será mais fácil servir ao diabo do que servir a Deus? Qual será o melhor mestre? Quem dará a melhor recompensa? Servindo a Satanás voltas as costas ao teu melhor Amigo; rejeitas e desprezas a Sua grande salvação; resistes ao Espírito Santo; pisas sob os pés o amor do Filho de Deus e lanças-te desgraçadamente na perdição eterna! E porque, amigo, perecer quando podes ser salvo? "Não posso renunciar aos prazeres do mundo" Ninguém te pede que renuncies a coisa alguma enquanto não fores salvo. É verdade que a salvação inclui livramento da servidão e domínio do pecado, bem como do castigo devido ao mesmo, mas não poderás ter uma coisa sem as outras. De qualquer maneira Deus não diz ao pecador que renuncie aos prazeres e divertimentos mundanos para, em troca, dar-lhe o perdão e a paz. Antes, o caminho de Deus é este: recebe Cristo agora no teu coração e serás salvo do poder e da condenação do pecado. Ao terminar uma reunião evangélica, uma senhora, conversando com um crente, dizia: "Deus não me salvará agora". "Porquê?" "Tenho decidido ir a um baile terça-feira à noite, e Ele não me quererá salvar enquanto eu não renunciar a isso". O crente mostrou-lhe que era agora o tempo da salvação, e que Deus estava rogando que ela, assim como estava e onde estava, aceitasse sem mais demora o Seu livre perdão. Esta palavra foi uma bênção para a sua alma; e não preciso acrescentar que ela não foi mais ao baile ... Tinha encontrado uma coisa melhor! "Não desejo ser triste" Muitos têm a idéia que o crente é um sujeito que passa a vida andando de cabeça baixa, suspirando fundo, rosto pálido e com modos de grande santo! Esta é uma das maiores e, receiam os, das mais divulgadas mentiras que Satanás tem forjado! Felicidade real e perene é a porção de todo crente. Triste! Que pode haver no Evangelho para fazer alguém triste? Será que ter a certeza do perdão de Deus faz a gente triste? Pode viver triste uma pessoa que tem a certeza de ir passar a Eternidade com Cristo, na glória? Pode sentir- se triste o condenado à morte que foi perdoado pelo seu rei? Só o crente é libertado da escravidão do pecado, e somente ele tem o direito de ser feliz! Bem podia o salmista exclamar: "Feliz é o povo cujo Deus é o Senhor" (Salmo 144:15). "Na Tua Presença há abundância de alegrias" (Salmo 16: 11). "Há tantos hipócritas!" Será esta a desculpa para não aceitares o convite da festa do Evangelho? É uma desculpa infeliz. Conheces pessoas que dizem que são crentes, mas as suas vidas provam que são hipócritas. Conquanto sejam membros duma ou outra Igreja, fazem coisas que muitos descrentes não se baixam a fazer, e te inclinas a dizer de todos, sem exceção: "que hipócritas! "
 
Mas isto seria um raciocínio injusto. Hipócritas são aqueles que professam ser o que sabem que não são: esses mesmos a quem te referes, que dizem que são crentes e não são nada! Por causa disto devemos concluir que todos os que professam são hipócritas? Isto seria tão néscio como afirmar que todos os caixeiros são ladrões só porque alguns têm sido condenados por furto! O fato de que alguns fingem ser crentes prova que a realidade deve ser boa, pois ninguém falsifica o que não tem valor. Admitamos, todavia, que alguns crentes .verdadeiros sejam inconsistentes no seu proceder; servirá Isto de justificação para que tu mesmo não sejas um crente? "Não importa o que alguém crê contanto que seja sincero" Isto é o que afirmam os inúmeros adeptos da "escola da falsa caridade", mas vejamos se tal coisa pode ser levada a sério. Um homem que está a sentir-se mal vai ao armário e retira, por engano, um frasco contendo veneno; bebe um pouco do seu conteúdo e morre em grande agonia poucas horas depois... Porventura salvou-lhe a Vida a sua sinceridade em pensar que aquilo era remédio? O maquinista dum trem de passageiros sinceramente acreditou que a linha estava desimpedida, mas enganou-se. O resultado foi uma medonha colisão, a perda de muitas vidas preciosas e um grande número de pessoas fendas! . A salvação ou perdição de um pecador depende daquilo em que ele crê. Se crê na mentira de Satanás perecerá eternamente; mas se crê na verdade de Deus será eternamente salvo. "Há caminho que ao homem parece direito mas o seu fim são os caminhos da morte" (Provérbios 14: 12). Crer sinceramente num tal caminho levará à eterna destruição! "Tantas opiniões diferentes" "Não sei, realmente, o que fazer! Há tantas opiniões que chego a ficar confundido sem saber em que devo crer... Se este é o teu pensamento preciso fazer-te sentir profundamente a importância de seres guiado unicamente pela infalível Palavra de Deus.
 
Uma senhora que já não tinha muito tempo de vida e estava ansiosa acerca da sua alma, pediu encarecidamente a um crente para visitá-la. "Qual é a sua opinião sobre a salvação?" "Não tenho nenhuma", foi a resposta. A mulher mostrou-se perplexa. "A senhora parece admirada?", disse o visitante, "mas vamos supor que eu tinha uma opinião formada; que bem lhe poderia isso fazer visto que não seria senão a opinião de um mortal como a senhora? Posso, contudo, dar-lhe coisa melhor: posso dar-lhe a Palavra de Deus". Conclusão: a mulher logo encontrou paz para a sua alma, aprendendo que esta pergunta - "que é necessário que eu faça para me salvar?" - é assim respondida: "crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo". Sabes que estás perdido? O carcereiro filipense sabia-o; de outro modo não teria perguntado o que lhe era necessário fazer para se salvar (Atos 16:30-31). Já alguma vez te certificaste que és realmente um pecador perdido? Esta é a grande pergunta: estou salvo ou perdido? Enfrenta-a honestamente. Se neste momento fosses chamado à Presença de Deus, estarias preparado? Escuta o que a Bíblia diz d'Ele: "Tu és tão puro de olhos que não podes ver o mal, e a iniqüidade não podes contemplar" (Habacuque I: 13). "Justiça e juízo são a base do Seu trono" (Salmo 97:2). Se não estás convertido, salvo e perdoado, escuta a Palavra do Deus vivo: "A alma que pecar essa morrerá" (Ezequiel 18:4). "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as gentes que se esquecem de Deus" (Salmo 9:17). Se sabes que estás perdido, há Um que pode e quer salvar- te, Um cuja missão neste mundo foi de "buscar e salvar o que se havia perdido" (Lucas 19: 10).
Como ser salvo Deus é santo e justo e, ainda que misericordioso e benigno, "ao culpado não tem por inocente" (Êxodo 34:7). Ele mesmo diz na Sua Palavra: "O salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23). Como, pois, poderá alguém ser salvo, uma vez que todos pecaram? A Escritura declara: "Sem derramamento de sangue não há remissão" (Hebreus 9:22). O pecado deve ser expiado. Jesus deu-Se a Si mesmo em preço de redenção por todos (I Timóteo 2:6). O preço da redenção foi pago e aceito. A justiça está satisfeita, não pelo que tenhas feito mas por aquilo que Cristo fez em teu lugar. Na base da Sua obra consumada, Deus te oferece, e roga que aceites, uma salvação de graça, completa e presente. É de pasmar como possa alguém permanecer sem salvação quando Deus, na Sua Palavra, nos diz tão clara e francamente como a salvação pode ser obtida! Se desejas ser salvo, escuta o que Deus te diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que n 'Ele crê não pereça mas tenha a vida eterna" (João 3:16). Por Ele (Jesus) é justificado todo aquele que crê" (Atos 13:39). "Todos os que n'Ele crêem receberão o perdão dos pecados pelo Seu Nome" (Atos 10:43). "Quem crê n'Ele não é condenado" (João 3:18). No Egito, os primogênitos que estavam dentro das casas aspergidas com o sangue do cordeiro, estavam protegidos do anjo destruidor, porque o Senhor havia dito: "Vendo Eu sangue passarei por cima de vós" (Êxodo 12: 13). Assim, só pela fé no Senhor Jesus Cristo é possível obter a salvação. "Demasiadamente fácil" São muitos os que tropeçam na simplicidade do Evangelho. Quando a salvação lhes é oferecida assim tão completa e gratuita, logo dizem que isto de somente crer no Senhor Jesus para ser salvo é um meio "demasiadamente fácil!" Graças a Deus que é fácil! Bem podia Cowper, o poeta, cantar: "Quão diferente do árduo engenho humano, de Deus o simples, fácil, livre plano!" É fácil e contudo não é "demasiadamente fácil", uma vez que só o podemos obter crendo n' Aquele que fez a difícil obra. Não foi "fácil" para Ele que foi escarnecido e insultado pelos homens! Não foi "fácil" para Ele que foi açoitado, cuspido e crucificado! Não foi "fácil" Ele ter sido abandonado do próprio Deus, no momento mesmo da Sua suprema humilhação e agonia! Não foi "fácil" para Ele ser ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades! E fácil, sim, mas é o único meio de Deus salvar pecadores. E se tu, caro leitor, não fores salvo por esse meio não serás salvo de modo algum. "Aquele que não pratica, mas crê n' Aquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça" (Romanos 4:5). "Eu sempre cri em Jesus e contudo não posso dizer que estou salvo" Fica certo que, se isto é o que dizes ou pensas, estás redondamente enganado. Ninguém há que "tenha sempre crido em Jesus". Podes ter crido em muitas coisas a Seu respeito mas nunca realmente confiaste n'Ele. Nunca aceitaste o Seu glorioso Evangelho, porque se o tivesses feito estarias salvo. Que é que crês acerca do Senhor Jesus? "Creio que Ele morreu na Cruz pelos pecadores". Crer nisso não resolve a tua situação. Crês tu que Ele sangrou, e sofreu, e morreu pelos teus pecados? Se assim cresses saberias, pela Palavra de Deus, que tinhas a vida eterna, e que não mais serias julgado pelos teus pecados. Ninguém pode crer no Senhor Jesus e não estar salvo porque Ele próprio tem declarado que "todo aquele que n'Ele crê recebe o perdão dos pecados" (Atos 10:43), e "todo aquele que crê é justificado de todas as coisas" (Atos 13:38-39).
 
"Acho que não creio como devia crer"
 
Se ainda não estás salvo, não crês em Cristo de maneira alguma. A Escritura não reconhece duas maneiras de crer - uma certa e outra errada. Podemos falar de "fé viva" e "fé morta" mas a Escritura fala de crer no que Deus diz. Fé nos homens e fé em Deus são os mesmos exercícios da mente; a diferença não está na fé mas na pessoa em quem a fé se apóia. Paulo não disse ao carcereiro: "Crê no Senhor Jesus Cristo duma maneira certa e serás salvo". Se o tivesse dito, o pobre e ignorante pagão não o teria compreendido. Mas Paulo simplesmente disse: "crê no Senhor Jesus Cristo ... " Faz tu o mesmo, leitor, "e serás salvo". "Não devemos nós operar a nossa própria salvação?" Esta pergunta é formulada com muita freqüência tanto por pecadores ansiosos como por pessoas indiferentes. Às vezes é feita deste modo: "não diz a Escritura que nós devemos operar a nossa própria salvação? Como então harmonizar isto com a afirmativa que somos salvos pela fé somente?" Deves reparar a quem são dirigi das estas palavras. Em Filipenses 1: 1 está escrito: "a todos os santos em Cristo Jesus, com os bispos e diáconos". Os tais já eram salvos. Não esperavam ser, sabiam que estavam salvos. A esses, Paulo diz: "operai a vossa salvação" (Filipenses 2: 12). Já estavam de posse da salvação. "Vossa" indica posse, e assim, eles deviam "operar" aquilo que Ihes fôra dado por Deus. "Não devo eu orar para ser salvo?" Em parte alguma da Bíblia somos ensinados que seja necessário orar e tomar a orar para obter a salvação. A Bíblia ensina que os pecadores são salvos por um único meio que é ter fé na obra consumada por Cristo. Porventura disse Jesus a Nicodemos que orasse para ser salvo? Não! Disse, porém: "Para que todo aquele que n'Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:15). E Paulo, em resposta à pergunta - "que é necessário que eu faça para me salvar?" - não disse: "ora fervorosamente pedindo perdão e serás salvo!" Não! Mas simplesmente disse: "crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo". Não é, pois, necessário que ores e tomes a orar a Deus pedindo a salvação. Ele está agora mesmo instando contigo para que a aceites (11 Coríntios 5:20). Como te atreves a pedir a Deus a salvação enquanto permaneces no medonho pecado de fazê-lo mentiroso? "Quem a Deus não crê mentiroso O fez ... " (I João 5: 10). Em vez de orar pedindo para seres salvo, estende a tua mão vazia agora, enquanto lês estas linhas, e aceita pela fé, das mãos feridas do Salvador Jesus, o dom gratuito da vida eterna. "Quem quiser tome de graça da água da vida" (Apocalipse 22: 17). "Se eu fizer a minha parte Deus fará a dele" Um velho crente, na Inglaterra, costumava dizer que tinha passado quarenta e dois anos da sua vida para aprender três coisas: (J) que ele nada podia fazer para se salvar; (2) que Deus não exigia que ele fizesse coisa alguma; (3) que o Senhor Jesus Cristo já havia feito tudo! Se aprenderes estas três lições nunca mais hás de falar em fazer a tua parte. A "tua parte" é admitir que estás perdido: que como pecador mereces o inferno, e que nada podes fazer para a tua salvação. A "tua parte" é dar de mão ao pensamento de seres salvo por qualquer coisa que faças ou sintas. A "tua parte" é crer que Jesus já fez tudo o que era preciso; que Ele fez a expiação e pagou o preço da redenção com o Seu precioso sangue. Em qualquer momento que abandonares a idéia de quereres ser salvo pelas tuas obras, e creres no Senhor Jesus que já fez tudo e tudo pagou, virás a ser um filho de Deus, um herdeiro da glória, eco-herdeiro com Cristo Jesus. "Aquele que não pratica, mas crê n' Aquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça" (Romanos 4:5). "Sou um grande pecador" Não há dúvida que "és um grande pecador", muito mais do que imaginas. Deus sabe tudo a teu respeito. Ama-te com um amor infinitamente maior do que o de teus pais, e tem sempre velado por ti, desde a tua meninice, quando ainda dormias agasalhado ao colo de tua mãe. A despeito do teu pecado e loucura Ele está de braços abertos para te receber. a "filho pródigo", mesmo em andrajos, penúria e miséria, foi recebido pelo pai: e Deus está desejoso de salvar-te agora. Toma o lugar de um perdido pecador e terás direito ao Salvador do pecador perdido! "a que vem a Mim de maneira nenhuma o lançarei fora". (João 6:37). "Ninguém pode ter certeza disso" A resposta de Paulo à mais importante de todas as perguntas foi decisiva. Ele não disse: "crê no Senhor Jesus Cristo e terás probabilidade de seres salvo", mas disse isto: "crê no Senhor Jesus Cristo e SERÁS salvo!" Muitos dizem que é "grande presunção" alguém afirmar que está salvo. Asseveram que ninguém pode ter essa certeza, e que o mais que podemos fazer é nutrir uma "humilde esperança". Como isto é diferente do ensino de Jesus e dos Seus apóstolos! Paulo diz: "sabemos!" "Temos confiança" (Il Coríntios 5: I ,8). O apóstolo João afirma: "filhinhos, escrevo-vos, porque pelo Seu Nome vos são perdoados os pecados" (I João 2:12). ''Nós sabemos que passamos da morte para a vida" (I João 3:14). Todo o pecador que crê no Senhor Jesus tem necessariamente de crer que está salvo. Seria na verdade "grande presunção" alguém duvidar da Palavra do Deus vivo! "Pode o pecador ser salvo repentinamente?" À mesma hora da noite que o carcereiro perguntou "que é necessário que eu faça para me salvar?" deu-se o testemunho da sua conversão e batismo. E a Bíblia acrescenta: "e na sua crença em Deus, alegrou-se com toda a sua casa" (Atos 16:34). Dentro do curto espaço de uma hora, toda a família creu, foi salva e batizada! Seria ocioso dizer que "ninguém pode ser salvo de repente", porque a Escritura claramente testifica que as pessoas mencionadas no Novo Testamento foram salvas no momento em que creram. Quanto tempo levará o filho a creditar no que lhe diz o pai? Um instante! Deus emprega outra figura - "olhar", "Olha i para Mim e sereis salvos" (Isaias 45:22). Quanto tempo levava o israelita para ser curado da mordedura da cobra? (Números 21 :9). Se no momento antes estava morrendo, no momento depois estava curado, simplesmente porque, acreditando na promessa de Deus, olhara para a serpente de metal! No mesmo momento em que "creres" em Jesus ou "olhares" para Ele, serás salvo! "Não posso amar a Deus" Uma senhora sentia-se ansiosa pela salvação da sua alma.
 
Sinceramente orava e esforçava-se por amar a Deus a fim de obter o perdão dos seus pecados. Mas ao contrário, o seu coração parecia mais endurecido. Estavam então fazendo reuniões evangélicas na sua localidade, e uma noite o pregador disse: "há gente que imagina que Deus exige que o pecador O ame para assim poder ser salvo... Esses tais, quanto mais examinam o seu coração mais descobrem que não existe nele uma partícula de amor a Deus!" E acrescentou: "se houvéssemos de nos salvar quando amássemos a Deus, é certo que nunca seríamos salvos; mas a bendita verdade é que Ele nos amou!" "Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou a nós, e enviou Seu Filho para propiciação pelos nossos pecados" (I João 4: I O). Quando a senhora percebeu o maravilhoso fato do infinito amor de Deus, amor que O levou a dar o Seu Filho Jesus para ser a propiciação pelos nossos pecados, a paz e o gozo encheram o seu coração, e não pôde fazer outra coisa senão amor Aquele que tanto fizera por ela. E bem verdade que deves amar a Deus, mas enquanto não estiveres salvo não poderás fazer isso. Medita no Seu amor para contigo e poderás dizer: "nós O amamos a Ele porque Ele nos amou primeiro" (I João 4: 19). "Não sinto grande ansiedade" Muitos pecadores, quando despertados e ao verem o perigo em que se encontram, começam a preocupar-se com os seus sentimentos para com Deus, em vez de se ocuparem com os sentimentos de Deus para eles. Parece que nunca chegam a considerar a importante pergunta: "dependerá a minha salvação dos meus sentimentos para com Deus ou dos Seus sentimentos para comigo?" Muitas vezes ouvimos a observação: "Não sinto a ansiedade duma pessoa perdida!" Acreditamos que tais pessoas ouviram contar de alguém que se achou em grande agonia de alma e imaginam que devem passar pela mesma experiência! Não te dê cuidado se sentes ou não grande ansiedade, mas pergunta a ti mesmo se Deus quer realmente salvar-te. Repetidas vezes, na Sua Palavra, Deus declara que não quer que tu te percas mas que sejas eternamente salvo (verifica Ezequiel 33:11 e I Timóteo 2:4- 6). Não te preocupes mais com os teus sentimentos, antes medita no Seu maravilhoso amor por ti, amor revelado no Dom inefável do Seu unigênito e bem amado Filho! Por causa do que Ele fez e sofreu em teu lugar, podes ser salvo agora mesmo. "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo". "Não pude perseverar" "Tenho procurado ser crente mas tenho fracassado. Às vezes parecia-me que era, mas bem depressa os bons sentimentos desapareciam, e eu sentia-me tão mau como sempre. Acho que é inútil professar". Não precisas de te inquietar a este respeito. O que agora se exige de ti é que creias no Senhor Jesus Cristo, pois no momento que isto fizeres terás a vida eterna (João 3:36), e a certeza de que nunca perecerás (João 10:28). Então, quanto ao problema de perseverares e ires adiante depois de salvo, o mesmo Cristo que começou por te salvar da ira, continuará salvando-te do pecado, e finalmente te conduzirá seguro para a glória. "E chamarás o Seu Nome Jesus; porque Ele salvará o Seu povo dos seus pecados" (Mateus 1:21). "Aquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar" (Judas v.24) tem prometido que nunca deixará nem abandonará todos os que n'Ele põem a sua confiança. No momento que creres em Cristo ficarás pertencendo a Ele; e Ele tem empenhado a Sua Palavra que te guiará, defenderá e guardará, dando-te graça e força para viveres e trabalhares para Ele. "Não seria uma grande presunção?" Será presunção, dizer que estou salvo? Não, pois Deus declara que podes ter a certeza, e mostra-te como podes tê- la. Chamarias presunção crer n'Ele? "Certamente que não". Ouve, então, o que Ele diz: "Estas coisas vos escrevi para que saibais que tendes a vida eterna, vós que credes no Nome do Filho de Deus" (1 João 5:13). Não é presunção crer no que Deus diz. Mas duvidar da Sua Palavra é fazer-se culpado do maior pecado que o homem pode cometer - o pecado da incredulidade!
 
"Mas não posso dizer que estou salvo!"
 
Não crês então no Senhor Jesus? "Oh, sim, creio!" Certamente estás enganado, porque a Escritura afirma que "aquele que crê no Filho tem a vida eterna" (João 3:36). "Creio em Jesus mas não posso dizer que estou salvo". Então estás fazendo Deus mentiroso porque muitas e muitas vezes Ele afirma que quem crê em Jesus tem a vida eterna (veja-se João 6:47). Mas "quem a Deus não crê mentiroso O fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de Seu Filho deu" (I João 5: I O). Crê e serás salvo! "Não sinto' nenhuma mudança" Naturalmente que não! Como poderás sentir estando a tua mente ocupada com os teus sentimentos para com Deus, e não com os Seus sentimentos para contigo? Se continuares olhando para o teu coração frio e mesquinho, sentir-te-ás cada vez mais insatisfeito. Enquanto te ocupares com a tua frieza ou dureza, tua falta de amor ou teu infortúnio, tua fé ou teus sentimentos, serás sempre infeliz. Não obteremos paz olhando para dentro de nós mesmos; temos de olhar para Jesus somente, e meditar na Sua obra. Então sim, desfrutaremos a paz que Ele já fez pelo sangue da Sua Cruz (Colossenses 1 :20). Enquanto não creres em Jesus não poderás ter por Ele o amor que Lhe deves. Primeiramente deves crer no Seu amor e crer que foi por ti que Ele morreu; crendo assim verdadeiramente na poderosa obra consumada e na justiça satisfeita, a paz encherá o teu coração e tu amarás Aquele que te amou primeiro. "Como posso eu vir a Cristo?" , Certo escocês, pastor de ovelhas, em grande ansiedade da alma a uma pregador se podia explicar-lhe o que significava “vir a Cristo". Dizia ele que tinha ouvido uma pregação muito importante, e muitos tinham instado com ele, rogado para que viesse a Cristo. "Mas", disse: "eu fiquei todo o tempo aflito e inquieto porque não me explicavam como era que eu podia vir a Ele!" "O senhor pode voar para onde Ele está?" "Não, não posso”. “Pode ir a pé?” “Também não”. O pregador então explicou-lhe que Cristo, ainda que no céu, estava ao seu lado aqui na terra, desejoso de salvá-lo. Mostrou-lhe que não era com o seu corpo mas com sua mente e o seu coração que tinha de vir a Jesus, Isto é, tinha de crer n'Aquele que morreu por ele para poder ter vida. "É isso? É assim tão simples? Agora entendi!" E crendo no Senhor Jesus como seu Salvador foi-se embora regozijando-se. "Não posso perceber a realidade" Que queres dizer? "'Vejo que Cristo sofreu o meu castigo, e que Deus ficou perfeitamente satisfeito com o que Ele fez, mas de modo algum posso compreender a realidade da vida eterna". O teu engano deriva de estares concentrado num esforço mental e não na realidade da salvação de Deus. Suponhamos que tinhas cometido um crime e tinhas sido sentenciado à prisão, ou a pagar uma multa. Um amigo teu vai e, integralmente, paga a multa por ti e entrega-te o recibo. Ainda terias medo de ir para a cadeia? "De certo que não". E porquê? Seria porque na tua mente não pudesses perceber a realidade? "Não". Porque então não terias medo? "Porque a multa estava paga!" Deus na Sua Palavra te diz que Cristo Se deu a si mesmo em preço de redenção por ti (I Timóteo 2:6), e baseado na obra que Ele fez, tu podes ser salvo. "Não posso sentir-me salvo"
 
Paulo não disse ao carcereiro: "crê no Senhor Jesus Cristo e te sentirás salvo", mas disse: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo" (Atos 16:30-31). Pergunta a um homem cujo irmão lhe tenha pago a dívida: "amigo, você
sente que a sua divida foi paga?" E a resposta será: "Não sinto; mas sei! Sei que foi paga porque tenho o recibo, e sinto-me satisfeito porque nada mais devo!" O mesmo princípio se aplica a ti, amado leitor. Precisas primeiro crer no amor de Deus revelado na Cruz do Cal vário, e então te sentirás feliz por saberes que estás salvo. "Deus diz que estou salvou e isto deve ser verdade" Estas foram as palavras proferidas por um jovem, na noite da sua conversão. Tinha encontrado a paz! Leitor: podes, com sinceridade, dizer as mesmas palavras? "É esse o meu desejo". Então não há nada que possa impedir-te de fazer isso agora. Jesus morreu na Cruz. Sofreu pelos teus pecados, o Justo pelos injustos, e tem declarado que aqueles que n'Ele crêem têm a vida eterna (João 5:24; 6:47). Portanto, se verdadeiramente crês n'Ele, tens a Palavra de Deus assegurando-te que estás salvo. "Não sinto que estou salvo!" Nem eu! Mas graças a Deus eu sei que estou, porque Ele mesmo o diz na Sua Palavra. E Deus sempre fala a verdade!
 
"Ainda há bastante tempo"
 
Desejo terminar fazendo-te urna pergunta: estás salvo? "Espero salvar-me mas julgo que não há muita pressa". O quê! Não há muita pressa, quando o anjo da morte ronda a tua porta?! Não pensava assim o homicida que, correndo, fugia para abrigar-se na Cidade de Refúgio a fim de salvar a sua vida (Números 35)! Que dirás no Dia do Juízo quando tiveres de responder pelo desprezo que deste a tão grande salvação que Deus hoje te oferece? Oh, não! Não consintas que Satanás te embale a dormir no berço de uma falsa segurança! O tempo é breve e a Eternidade está perto. Queres, podes ou ousas, por um momento mais, permanecer sem salvação? Hoje Deus te quer salvar. Amanhã poderá ser tarde demais! Conclusão Precisas nascer de novo - "Necessário vos é nascer de novo" (João 3:7). Reforma não é regeneração - Fazer novo lançamento no livro não cancela as dívidas antigas. Boa conduta no futuro não remove desobediências passadas. Deus quer salvar-te agora - "Eis aqui agora o tempo aceitável" (li Coríntios 6:2). "Vinde agora" (Isaías I: 18). A salvação é um dom gratuito - E portanto não pode ser merecida ou comprada a troco de boas obras, orações, ou quaisquer outras observâncias religiosas. "O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor" (Romanos 6:23). "Não vem das obras para que ninguém se glorie" (Efésios 2:9) A justificação é pela fé - Este é o ensino claro das Escrituras. "Sendo justificados pela fé" (Romanos 5:1). "Mas se é por graça já não é pelas obras" (Romanos 11 :6). "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa" (Atos 16:31).
 
A ti recorrendo, assim como sou,
 
Porque o teu sangue por mim derramaste, A ti, que minha alma na cruz resgataste, Cordeiro de Deus, eu venho, aqui estou! Jamais esperando, assim como sou, Das culpas minha alma podes libertar, A ti, cujo sangue as pode limpar, Cordeiro de Deus, eu venho, aqui estou! Receber-me tu queres, assim como sou, E alívio me dar, e perdão e pureza; Com tuas promessas ardendo em certeza, Cordeiro de Deus, eu venho, aqui estou!
 
Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com