Dos Ídolos ao Senhor Jesus Cristo

 

Nasci e crie-me no Chile, filha de uma família pobre cuja mãe era católica e o pai ateu. Não aprendi nada que me conduzisse ao conhecimento do verdadeiro Deus. A mãe não se preocupou com nossa criação. O pai se opunha veemente a tudo quanto lhe parecia religioso. Gloriava-se em dois "deuses": o trabalho e o dinheiro. Assim sendo, com muita facilidade tornei-me vítima da orientação duma vizinha que me ensinou a confiar em tudo quanto era ídolo como antídoto dos azares da vida. Sema menor dúvida aquela mulher foi a pior influência da minhajuventude.

 

Em1978 recebi uma proposta de lecionar fisioterapia numa universidade da Venezuela. Emigrei para lá, mas o emprego não deu certo. Entreguei-me mais do que nunca à idolatria, surpreendida e atraída por profundezas do misticismo desconhecidas no Chile. Assim, fui passear nas Montanhasda Sorte onde Satanás domina. As pessoas diziam que tais excursões tinham em vista ajuda espiritual, mas logo tornouse evidente que a maioria procurava danças pagãs e outras formas terríveis da vida dissoluta. A idolatria tornou-se repugnante para mim.

 

Comecei a estudar o Taoísmo e outras crenças chinesas.

Estudei a astrologia. Nada satisfazia. Cada adversidade era uma grande tragédia na minha opinião. Não tinha onde me agarrar.

Entrei na fase do Fariseu de lucas 18 que fazia orações em que apresentava suas qualidades. Eu ponderava que era uma pessoa boa, porém vítima de circunstâncias adversas.

Notícias do Chile que informavam que meu irmão se reunia com os "Evangélicos" em nada me atingiram. Mesmo assim aceitei o convite, duma vizinha, de assistir umas reuniões numa barraca onde alguns homens falavam "do pecado, da justiça e do juízo vindouro".

Mais tarde encontrei uma Bíblia numa caixa minha. Não sei como nem quando adquiri-a. Abri em Deuterônimo 18 e li as seguintes palavras: "Entre ti se não achará ...adivinhador, ... nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, nem quem consulte os mortos, pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor" (versículos 10-12). Tremi de medo na hora. Era como se um terremoto me atingisse. Vi que não tinha nada de virtude. Era umaorgulhosa pecadora.

logo encontrei ~xodo 20: "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus..." (versículos 3-4).

Isto me atingiu mais ainda! Vi meus pecados desmascarados.

Pus-mede joelhos. Prostrada e sozinha, eu compreendi que o Senhor Jesus foi pregado na cruz por minha causa e que sofreu por meuspecados. Senti-me tão imunda naquela hora.

Pela primeira vez na vida raiou luz no meu coração. Em humilde confissão do meu pecado perante Deus eu lhe disse que recebia a obra do Senhor Jesus para meu perdão.

Naquele momentofui salva.

Mesmo sem conhecimento bíblico, tinha encontrado paz. O Senhor me tinha purificado. Fiz uma limpeza no meu apartamento. Imagens, velas, literatura imunda etc., foram colocados no lixo. Minha Bíblia estava constantemente nas mãos. Encontrei paz e prazer.

O deus deste mundo cegou os entendimentos dos incrédulos, mas Deus resplandeceu em meu coração para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo (11 Coríntios 4: 4 e 6).

Vários anosjá passaram. Continuo a gozar da comunhão do povo de Deus. Faço parte da igreja em Barbula, Venezuela, e a minha satisfação em meu Salvador está cada vez maior.

Por Eliana Santelices

 

A Verdadeira Liberdade

 

"Se vos permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará •.•Se pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres". João 8:31,32 e 36 Estas palavras foram faladas pelo Senhor Jesus Cristo aos Judeus quando "muitos creram nele". Se continuassem na Sua palavra provariam que eram verdadeiramente seus discípulos e verdadeiramente libertados, livres de qualquer falsidade ou engano.

Alguns que estavam lá naquele dia que insistiram em afirmar nunca terem sido servos de ninguém. Para eles não havia necessidade de serem libertados. Esta é a pior escravatura. O Senhor Jesus respondeu: "Todo aquele que comete pecado é servo do pecado" (v.34). A verdade é que, sem exceção toda a humanidade é servo do pecado e sujeito a seu poder e suas conseqüências.

Veja este assunto como apresentado em Efésios 2: 1-3: "E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que, noutro tempo, andastes segundo O curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também, antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também".

Nesta passagem vemos que há forças sinistras operando na vida das pessoas. Influem no rumo de suas vidas, conduzindo-os para seu castigo eterno. Forças Satânicas as prendem nas práticas pecaminosas, e não podem se livrar sem o poder salvador de Deus. Acompanhamos a continuação dessa passagem em Efésios 2. Versículos 4 e 5 dizem: "Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas nos vivificou juntamente com Cristo - pela graça sois salvos" (Efésios 2:4-5).

Estes versículos mostram que agora é possível que os servos do pecado sejam libertados do domínio do pecado e das suas conseqüências eternas. No seu grande amor Deus enviou seu Filho único ao mundo "para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo e livrasse todos os que com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão" (Hebreus 2: 14-15).

 

"Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo."

(Atos 16:31)

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com