BATISMO, DONS E PLENITUDE DO ESPÍRITO SANTOS

A Festa dos Tabernáculos 
 
Esta festa nos mostra a glória de Israel nos últimos dias, e portanto forma o mais belo e apropriado remate na série de festas. A ceifa estava feita, tudo estava feito, os celeiros estavam amplamente fornecidos, e o Senhor queria que o Seu povo desse expressão à sua alegria. Mas, infelizmente, parecem ter tido pouca vontade de compreender os pensamentos divinos a respeito desta deliciosa ordenação. Esqueceram o fato que haviam sido estrangeiros e peregrinos em terra estranha, e daí o longo olvido desta festa. MAIS

 

O Ano de Descanso 
 
Aqui temos, pois, a característica especial da terra do Senhor. Queria que ela gozasse um ano sabático e nesse ano devia haver uma prova da rica profusão com que abençoaria os que a ocupavam como seus rendeiros. Felizes esses privilegiados vassalos! Que honra dependerem imediatamente do Senhor! Livres de impostos, encargos ou renda! Deles bem podia dizer-se: "Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!" (SI 144:15). MAIS