A VIDA COTIDIANA NOS TEMPOS BÍBLICOS

 É justo dizer que o Israel bíblico achava que os homens eram mais importantes do que as mulheres. O pai ou o homem mais idoso da família tomava as decisões que afetavam todo o grupo familiar, ao passo que as mulheres tinham muito pouco que dizer sobre elas. Esta forma patriarcal (centrada no pai) de vida em família determinava como as mulheres eram tratadas em Israel.

            Por exemplo, uma menina era educada para obedecer ao pai sem questionar. Depois, quando se casava, devia obedecer ao marido da mesma forma. Se ela se divorciava, ou enviuvava, quase sempre voltava a viver na casa do pai.

            Em verdade, Levítico 27:1-8 sugere que uma mulher valia apenas a metade de um homem. Assim, uma filha era menos bem recebida do que um filho. Os meninos eram ensinados a tomar decisões e a governar suas famílias. As meninas eram criadas para casar e ter filhos.

            A jovem nem mesmo pensava numa carreira fora do lar. A mãe lhe ensinava a cuidar da casa e criar filhos. Esperava-se que ela fosse uma auxiliadora do marido e lhe desse muitos filhos (Gênesis 3:16). Se a mulher não tinha filhos, era tida como amaldiçoada (Gênesis 30:1-2, 22; 1 Samuel 1:1-8).

            Não obstante, a mulher era mais do que um objeto que podia ser comprado e vendido. Cabia-lhe um papel importante. Provérbios 12:4 diz: "A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como podridão nos seus ossos." Em outras palavras, uma boa esposa era boa para o marido; ela o ajudava, cuidava dele e fazia-o sentir-se honrado. Mas uma esposa má era pior do que um câncer; ela podia destruí-lo dolorosamente e fazê-lo objeto de zombaria. A esposa podia fazer ou desfazer o marido.

            Ainda que a maioria das mulheres passasse os dias como donas-de-casa e mães, havia algumas exceções. Por exemplo, Miriã, Débora, Hulda e Ester foram mais do que boas esposas ― foram líderes políticas e religiosas que comprovaram ser capazes de conduzir a nação tão bem quanto qualquer homem.

PARA CONTINUAR A LEITURA, CLIQUE===> Vida Cotidiana nos Tempos Bíblicos.

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com