A Maçonaria mostra a cara

 

Com a máxima de que a fraternidade é discreta, mas não secreta, os maçons começam a chamar a atenção ao assumir, publicamente, as causas que defendem, como ocorreu no protesto contra a corrupção.

 

Conhecida por atuar nos bastidores, sem publicidade às suas ações políticas e filantrópicas, a maçonaria chamou atenção na última semana por assumir publicamente a causa do combate à corrupção. Envolta há séculos por uma aura de mistério sobre suas práticas e ritos, a instituição tem buscado mudar o conceito de sociedade secreta que a acompanha.

A máxima da entidade é: somos uma sociedade discreta, não secreta. Um busca rápida ao Google traz 2,6 milhões de resultados da palavra maçonaria. Boa parte das informações não passa de lenda urbana, mas muitas lojas mantêm sites oficiais com explicações sobre o que é a entidade e como ela atua.

– A maçonaria tem instalações físicas, endereço e CNPJ – diz o empresário e grão-mestre do Grande Oriente do Brasil-SC, Wagner Sandoval Barbosa, justificando que as pessoas sabem da existência da instituição e que ela não é secreta.

Para Barbosa, a maçonaria continua mantendo a discrição mesmo depois de assumir publicamente o combate à corrupção. Segundo ele, o que motivou a entidade a abraçar a causa foi a indignação com a naturalidade com que o problema vem sendo tratado. Há quatro anos, a maçonaria apoia a campanha O que você tem a ver com a corrupção?, do promotor catarinense Affonso Ghizzo Neto.

– Mesmo discreta, a maçonaria sempre participou de vários movimentos. E ela continua discreta. O fato de a gente estar apoiando essa campanha agora é porque chegou em um estado preocupante – afirma.

De acordo com o executivo João Eduardo Berbigier, grão-mestre da Grande Loja de Santa Catarina, essa luta contra a corrupção é um movimento nacional da instituição que deve ter vários desdobramentos.

– Nós temos uma juventude que não pode se acostumar com a ideia de que isso é normal, que vai ser sempre assim e que nunca vai mudar. E nós entendemos que temos massa crítica para fazer essa diferença – diz Berbigier.

A sociedade dos irmãos em Santa Catarina

Em SC, há 11 mil maçons e 366 lojas (templos onde são realizadas as reuniões e encontros). Eles se chamam de irmãos e se distribuem em três organizações: Grande Loja de Santa Catarina, Grande Oriente Brasil-SC e Grande Oriente Santa Catarina – administrado pelo grão-mestre Alaor Tissot. No Brasil, são 120 mil maçons e cerca de 5 mil lojas. A instituição tem fama de ter influência política nos três poderes no Estado, no Brasil e no mundo, mas os catarinenses dizem que são a minoria.

– Nós fazemos parte da sociedade, então, nós temos irmãos em toda a sociedade, em todos os partidos. A nossa preocupação não é com os maçons políticos, até porque eles são minoria – afirma Berbigier.

Os maçons contam que muitos movimentos históricos como a Independência do Brasil, a Proclamação da República e acontecimentos históricos em outros países foram capitaneados por irmãos. Segundo Berbigier, nas lojas não se discute política partidária e qualquer integrante que se envolver com corrupção e não mantiver a conduta idônea pregada pela entidade é excluído da maçonaria.

Como eles são iniciados

Para ser iniciado na maçonaria é preciso ser convidado por um maçom que tenha, no mínimo, grau 3 – a graduação vai de 1 a 33. Antes de fazer o convite, os irmãos observam as relações familiares e profissionais do possível candidato e analisam sua conduta.

– O que interessa é se a pessoa tem um patrimônio moral, não patrimônio material – diz o grão-mestre João Eduardo Berbigier, da Grande Loja de Santa Catarina.

Os integrantes devem estar disponíveis para ajudar um irmão quando forem convocados.

– Temos ética para ajudar os irmãos. Nunca se admite que, para ajudar, você prejudique outra pessoa – afirma o grão-mestre Wagner Sandoval Barbosa, do Grande Oriente do Brasil-SC.

A idade mínima para ser convidado é 18 anos, para filhos de maçons que já participam de grupos de jovens ligados à instituição, e 21 anos para outros homens. Além da conduta honesta, o pré-requisito para ser maçom é acreditar em um ser superior e criador, chamado pela fraternidade de Grande Arquiteto do Universo. Todas as crenças e religiões são respeitadas.

Embora os maçons neguem que tenham segredos, os ritos dos irmãos são mantidos em sigilo. A filosofia prega uma lei do silêncio e só se pode conversar entre irmãos sobre o que acontece nas lojas. Outra prática é a utilização de símbolos para transmitir os ensinamentos.

– Talvez por isso (pelo mistério) a maçonaria tenha atravessado milhares de anos – avalia Barbosa.

 

Curiosidade e legendas:

 

Originalmente, a maçonaria se constituiu como uma organização exclusivamente masculina porque reunia trabalhadores de obras como pedreiros e construtores. Atualmente, alguns entidades mantêm essa tradição enquanto outras correntes formaram organizações mistas, que aceitam mulheres e homens, e outras femininas.

 

 

Existem mitos e lendas sobre as formas como os maçons se cumprimentam.
Eles admitem que há comportamentos característicos que possibilitam que dois maçons que não se conhecem possam se reconhecer, mas não revelam os segredos. Defendem que a manutenção do sigilo desses cumprimentos é uma forma de proteção para que pessoas que não são maçons tentem tirar proveito de irmãos, se identificando como um deles.
 

 

 

As escrituras sagradas como Bíblia, Torá e Alcorão estão sempre presentes nas lojas maçônicas.
 
A Origem
 
O grande marco conhecido que formatou a maçonaria como ela é hoje, foi o humanismo francês. Nos primórdios da humanidade, o conhecimento era restrito a grupos de pessoas que dominavam as artes, as técnicas construtivas, a escrita, as leis humanas e divinas. Estas pessoas, com o intuito de aprimorar e compartilhar seus conhecimentos, se agruparam em torno de corporações voltadas para a arte da construção. O termo maçom significa pedreiro. Na Antiguidade, os maçons teriam sido os “construtores do mundo”. A partir do Iluminismo francês, e em contraponto ao obscurantismo da Idade Média, com o objetivo de manter vivo e efervescente o conhecimento, os filósofos e pensadores se aproveitaram das corporações de construtores para criar o que chamaram de maçonaria especulativa. Seriam os construtores não mais de obras, mas sim, do homem e, assim, da humanidade.
Ao longo dos anos, a instituição se transformou numa fraternidade que cultiva princípios de igualdade e liberdade de expressão religiosa e política e a crença no Grande Arquiteto do Universo. A maçonaria não se considera uma seita, religião ou um partido político.
 
Maçons ilustres no Brasil e no mundo
 
*Voltaire, filósofo francês
*Ludwig van Beethoven, compositor alemão
*Napoleão Bonaparte, general e imperador francês
*José de San Martín, general argentino que lutou pela Independência do Chile, do Peru e de seu próprio país
*José Bonifácio, cientista e político brasileiro, conhecido como patriarca da Independência
*Dom Pedro I, primeiro imperador do Brasil, decretou a independência do país Alguns maçons em Santa Catarina
*Nereu Ramos, ex-presidente da República
*Esperidião Amin, deputado federal e ex-governador
*Gean Loureiro, deputado federal
*Gelson Merisio, deputado estadual
* Antonio Gavazzoni, presidente da Celesc
* Salomão Ribas Junior, conselheiro do TCE
 
 
Veja alguns objetos e seus significados:
 
 
O piso xadrez representa povos do mundo unidos pela maçonaria. Os triângulos e quadrados simbolizam a harmonia que pode existir na diversidade. Também sintetizam os contrários: bem e mal, corpo e espírito.
Algumas sessões realizadas nas lojas maçônicas chamadas de “brancas” ou “abertas” permitem a participação de não-maçons.
Ocorrem em datas comemorativas como Dia das Mães, por exemplo.
 
 
O anel com o símbolo da maçonaria é apontado como uma forma de identificar um irmão. Mas a peça pode ser comprada por qualquer pessoa em lojas de souvenir ou pela internet.
O anel da foto foi comprado na cidade do Vaticano.
 
 
O compasso e o esquadro remetem à história do início da maçonaria, que era formada por grupos de pedreiros.
O compasso é entendido como símbolo de Justiça e exatidão.
O esquadro representa a retidão.
O compasso é entendido como símbolo de Justiça e exatidão.
A letra G significa a divindade já que para ser maçom um dos pré-requisitos é acreditar em um Ser Criador.
 
 
Delta Luminoso - Representa o criador
 
 
A uma graduação na maçonaria que vai do 1º ao 33º, sendo:
1º   Aprendis
2º  Companheiro
3º  Mestre
4º ao 33º- Grau Filosófico
 
 
Estrutura
 
Em uma analogia com a estrutura do poder Executivo, os grupos maçônicos se organizam da seguinte forma:
* Orientações Nacionais - País
* Orientações Estaduais - Estados
* Lojas maçônicas - Cidade
 

 

Fonte: Mayara Rinaldi (Jornal Diário Catarinenses 19/11/2011)

 

 

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com