A CARNE E A SALVAÇÃO

 A palavra «carne» é basar em hebreu e sarx em grego. É usada com

freqüência na Bíblia e de diversas maneiras. O sentido mais significativo,
observado e esclarecido nos escritos do Paulo, faz referência à pessoa não
regenerada. Falando de seu velho «eu» diz em Romanos 7: «sou carnal»
(v.14). Não simplesmente é carnal sua natureza ou uma determinada parte
de seu ser. O «eu» — todo o ser de Paulo — é carnal. Reforça este
pensamento no versículo 18 ao afirmar: «dentro de mim, quer dizer, em
minha carne». Se deduz claramente que «carne» na Bíblia assinala a tudo o
que é uma pessoa não regenerada. Em relação a este uso de «carne» temos
que recordar que no princípio o homem foi feito espírito, alma e corpo.
Como é a sede da personalidade e da consciência do homem, a alma está
relacionada com o mundo espiritual por meio do espírito do homem. A
alma deve decidir se tem que obedecer ao espírito, e por conseguinte estar
unido a Deus e à sua vontade, ou se tem que ceder diante do corpo e de
todas as tentações do mundo material. Na queda do homem, a alma se
opôs à autoridade do espírito e ficou escravizada ao corpo e suas paixões.
Deste modo o homem se converteu em um homem carnal, não em um
homem espiritual. O espírito do homem foi despojado de sua nobre
posição e foi rebaixado à de um prisioneiro.
Posto que agora a alma está sob o poder da carne, a Bíblia considera
que o homem é carnal. Tudo o que é anímico se tornou carnal.
Além de usar «carne» para designar a tudo o que é uma pessoa não
regenerada, às vezes também se usa para denotar a parte branda do corpo
humano como distinta do sangue e dos ossos. Também pode ser usada
para referir-se ao corpo humano. Pode ser usada em outras ocasiões
significando a totalidade da humanidade. Estes quatro significados estão
estreitamente relacionados.
Assim, deveríamos destacar brevemente estas três outras maneiras
de usar «carne» na Bíblia.
Primeira, «carne» referindo-se à parte branda do corpo humano.
Sabemos que um corpo humano é composto de carne, ossos e sangue. A
carne é a parte do corpo por meio da qual percebemos o mundo que nos
rodeia. Por conseguinte uma pessoa carnal é uma que segue ao mundo.
Vai ter simplesmente carne, vai atrás da sensação de sua carne.
Segunda, «carne» referindo-se ao corpo humano. Em termos muito
amplos significa o corpo humano tanto vivo como morto. Segundo a
última parte de Romanos 7, o pecado da carne está relacionado com o
corpo humano: «vejo em meus membros outra lei em guerra com a lei de
minha mente que faz-me cativo da lei do pecado que vive em meus
membros» (v. 23). Em seguida, o apóstolo continua no capítulo 8
explicando que se queremos vencer a carne devemos «dar morte às ações
do corpo» por meio do Espírito (v. 13). Por isso a Bíblia usa a palavra sarx
para indicar não só a carne psíquica mas também a carne física.
Terceira, «carne» referindo-se à totalidade da humanidade. Todos os
homens deste mundo são nascidos da carne, e em conseqüência todos são
carnais. Sem nenhuma exceção, a Bíblia considera todos os homens carne.
Todo homem é controlado pela composição da alma e do corpo que
chamamos carne, e vai atrás dos pecados de seu corpo e do eu de sua
alma. Por isso sempre que a Bíblia fala de todos os homens, sua frase
característica é «toda carne». Em conseqüência, basar ou sarx se referem
aos seres humanos em sua totalidade.
COMO O HOMEM SE TORNA CARNE?
«O que nasce da carne é carne.» Assim o afirmou Jesus a
Nicodemos faz muito tempo (Jo. 3:6).
Há três perguntas que ficam respondidas com esta concisa
afirmação:
1) o que é a carne;
2) como o homem se torna carne; e
3) qual é sua categoria ou natureza.  LER MAIS...
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Devo contribuir?
Ao receber o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, uma das primeiras coisas que você irá aprender é que Deus é amor. Como resultado disto, você logo perceberá que o amor precisa de uma forma prática para se expressar. Você aprenderá que há uma relação entre amar e dar. Deus é um Deus que nos dá muitas coisas. Amar e dar estão intimamente ligados nas Escrituras. “O Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2:20), e “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (Jo 3:16). Continuar Lendo...
Desenvolvido por Palavras do Evangelho.com